Domingo, 30 de Dezembro de 2018

PREVISÕES E PROFECIAS POLÍTICAS

 

Ao longo da História vão aparecendo filósofos e economistas  que costumam fazer previsões ou profecias sobre a evolução política da sociedade. No século XIX Karl Marx, influenciado pela dialéctica de Hegel criou uma teoria em que a História consiste numa luta de classes acabando esta com a vitória do proletariado. Assim, a evolução política passaria pelas seguintes fases: ditadura do proletariado, socialismo, comunismo terminando este com o desaparecimento do Estado, das classes sociais  e da propriedade privada.

 A queda do Muro de Berlim em 1980  e o colapso da União Soviética veio desmentir esta tese. Depois com o fim da Guerra Fria  a economia global com o impulso dos Estados Unidos ganhou uma grande força com a propaganda dos valores democráticos do Ocidente e do capitalismo do mercado livre. E foi em 1992 no auge deste período que o cientista político Francis Fukuyama escreveu o livro “ O Fim da História e o Último Homem “. Segundo este ilustre historiador a evolução sociocultural veio mostrar que,  “ a democracia liberal se mantém como única aspiração política coerente e que o mercado livre e os princípios liberais foram bem sucedidos produzindo níveis sem precedentes de prosperidade material, tanto em países industrialmente desenvolvidos mas também em países que tinham feito parte do empobrecido Terceiro Mundo “ E Francis Fukuyama acrescentou ainda que, “  a crise do socialismo provocou o avanço do capitalismo no Mundo e o modelo económico liberal seria o melhor caminho para os países civilizados e com a liberdade atingia-se o ponto mais alto da evolução económica da sociedade contemporânea. Podiamos assim concluir que a melhor forma de governo seria a democracia liberal e o mercado livre sem a intervenção do Estado.

Mas os factos vieram demonstrar que a China atingiu um elevado nível de desenvolvimento sendo hoje  a maior economia do Mundo sem ter um governo democrático nem ter perfilhado os direitos, liberdades e garantias dos países ocidentais.

Mais tarde a crise financeira de 2008 veio dar a machadada final na santidade da globalização e do mercado livre do capital sem a intervenção do Estado. A instabilidade política foi aumentando e hoje estamos a regressar à situação que existia no começo do século XX no período que decorreu entre as duas grandes guerras mundiais. A tendência  é para a formação de Estados-nação populistas, fascistas, racistas e xenófobos. Muitos políticos são radicais de esquerda ou de direita e tentam ganhar a simpatia do eleitorado desiludido com os partidos tradicionais. Temos assim uma Europa desunida como a Inglaterra, a Hungria, a Itália , a Polónia a saírem dos carris e a não respeitar os valores humanistas ou democráticos. Nos Estados Unidos temos também  Donald Trump erguendo muros para impedir a imigração de povos que fogem à fome e à miséria e cometendo barbaridades como o isolamento de crianças dos pais.

E aqui surge a opinião do economista britânico Stephen D. King que publicou recentemente o livro Lamentável Mundo Novo e em que profetiza o Fim da Globalização e o Regresso da História  E para terminar irei transcrever algumas passagens da parte final. E passo a citar: “ A globalização tem sido associada à melhoria dos níveis de vida de uma parte cada vez maior da população do mundo que tem estado a aumentar. O euro poderá não conseguir sobreviver se alguns países estiverem condenados à estagnação. A queda do império soviético e o fracasso da tentativa de garantir a paz no Médio Oriente encorajou os EUA a olharem para próprio interior centrando-se nos seus interesses mais restritos na esperança de poder isolar-se de um mundo crescentemente caótico. Mas o recuo dos EUA só contribuiu para o caos. Quem poderia patrocinar um Plano Marshall no século XXI ? Se sentimos algum nervosismo perante a aceleração da imigração  temos de pensar mais em apoiar o desenvolvimento nas zonas mais pobres do Mundo”. Relativamente à NATO  Stephen D.King diz o seguinte : “ a manutenção da NATO é seguramente mais cara para os EUA do que par os outros Estados membros mas os EUA beneficiam em muito mais estável do que poderia acontecer se prevalecesse o inverso. E termina concluindo : “ os que favorece, a insularidade e o protecionismo desafiados a explicar como são capazes de pensar que a História está do seu lado.. Se prevalecerem as suas ideias teremos um Lamentável Mundo Novo.”

Estas considerações são pertinentes e deviam ser reflectidas pelas grandes potências para evitar as consequências de um futuro trágico ou seja de um regresso da História ao período que se viveu durante as duas grandes guerras mundiais.

,

publicado por pontodemira às 18:20
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Os Grandes Mestres da Psi...

. A tragédia da União Europ...

. Fascismo ( Um Alerta )

. PREVISÕES E PROFECIAS POL...

. A gratuitidade dos manuai...

. A Estranha Ordem das Cois...

. SER MORTAL

. Os grandes filósofos: Lei...

. A queda do ocidente? Uma ...

. Como garantir a democraci...

.arquivos

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds