Quarta-feira, 22 de Março de 2023

POR ONDE IRÁ A HISTÓRIA

 

Este é o título de um livro que tem como autor Miguel Monjardino, professor de Geopolítica e Geoestratégia no Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa. O livro consta de vários textos que escreveu ao longo dos anos como colunista do Jornal Expresso.

No período que se seguiu ao colapso da União Soviética o filósofo Fukuyama chegou a pensar que seria o triunfo das democracias liberais e provavelmente o fim da História. Hoje estamos a viver um período de grande turbulência  e instabilidade. Esta alteração da política internacional é designado por Monjardino como a Crise dos Trinta Anos. Todos os esforços que os Estados Unidos da América fizeram para integrar Moscovo e Pequim no sistema constitucional da ordem internacional juntamente com os países europeus e dos aliados na Ásia e no Pacífico não resultaram.  A instabilidade e as desigualdades sociais levaram à formação de partidos populistas e nacionalistas que por sua vez  deram origem a regimes autocráticos e ditatoriais que não respeitam os direitos individuais dos cidadãos. Na ordem do dia temos a Guerra na Ucrânia que está a arrasar um país livre e independente e a ser subjugado pela pretensão imperialista de Putin.

 Miguel Monjardino alerta para a ambição de Putin em fazer implodir de uma vez por todas a ordem e a segurança europeia e a urgência de Pequim em consolidar o seu controlo sobre Xinjiang, Hong Kong e Macau e pressionar a Índia nos Himalaias e tentar dominar Taiwan. Tudo isto faz parte de um processo histórico a que podemos chamar a Crise dos Trinta Anos.  Há trinta anos todas as estradas iam dar a Washington.  Agora vão ter a Pequim e este poderá ser o século de uma Ásia liderada pelo Partido Comunista da China.

Na parte final do livro  Miguel Monjardino esclarece o seguinte: « A propensão para Putin e Xijiping correrem mais riscos é alimentada pelos mitos de que o líder russo é um extraordinário estrategista e a China uma potência que vê mais longe do que as democracias. Estes mitos, que são muito úteis às propagandas russa e chinesa, criaram entre alguns de nós a impressão de que as autocracias são claramente superiores às democracias liberais em termos de governação e competência estratégica. A História curiosamente aposta noutro sentido. As democracias liberais cometem e continuarão a cometer muitos erros. Todavia os seu sistema constitucional permite-lhes corrigi-los e mudar as suas lideranças de forma consensual e pacífico. A concentração de poder e riqueza em Putin e em Xi Jiping  impede a Rússia e a China de corrigirem os erros cometidos em tempo útil, mina as instituições políticas nacionais e agrava os problemas constitucionais da transparência do poder para uma nova geração de governantes. Acresce  a tudo isto os problemas sociais, económicos e políticos que são evidentes na Rússia e na China. Por outro lado o êxodo dos russos mais educados e talentosos para a Ásia Central, o Cáucaso, a Sérvia e o Levante enfraquecerão a Rússia durante gerações e poderão mesmo colocar em risco o regime liderado por Putin desde o ano de 2000.

A situação na China é bem diferente. Nunca tantos chineses viveram tâo bem como agora. Isto deve-se também à transferência de tecnologias e dos  métodos de gestão de países desenvolvidos como a Alemanha os Estados Unidos, Japão e Taiwan que contribuíram para a ascensão da China. É contudo natural que as taxas de crescimento económico na China venham a baixar consideravelmente nos próximos anos. Pra Xi Jinping que  se está a perpetuar no poder, a luta para afirmar a China a nível internacional é agora mais relevantes que a economia. A centralização do poder em Jinping e num  pequeno grupo de pessoas irá certamente dificultar a solução ou a gestão da maior parte dos problemas.»

Para terminar queria chamar a atenção para a pergunta que o Professor Monjardino faz e que corresponde ao título do livro: Por Onde Irá A História ?  É muito difícil responder a esta questão pois é um verdadeira incógnita. O planeta Terra está em perigo e para isso contribuem diversas causas: as alterações climáticas provocadas pelo consumo exagerado dos combustíveis fósseis , as novas tecnologias como a inteligência artificial e os robots quando aplicados ao armamento militar ; os conflitos raciais entre etnias e a guerra onde intervêm grandes potências como a que está a decorrer na Ucrânia. Para enfrentar estas causas é necessário que haja acordos entre  as grandes potências a nível internacional, que são difíceis de obter e que nem sempre são cumpridos.

Ao  romano Flávio Vegésio é atribuída a sentença “ Si vis pacem para bellum “( Se queres paz prepara a guerra ) Esta frase pode ter várias interpretações. Uma delas é a que devemos estar preparados para a guerra que pode sempre aparecer. A outra a mais radical é  que só pela força se consegue a paz. Hoje pelo que podemos observar, tanto o espírito belicista de Putin como as ameaças do Presidente da Coreia do Norte Kim Yong-um, que anda sempre a fazer experiências com misseis nucleares, não nos deixam augurar nada de bom quanto ao futuro

publicado por pontodemira às 20:41
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
28
29
30
31


.posts recentes

. A PRÓXIMA GUERRA CIVIL- ...

. A DEMOCRACIA MANIPULADA

. NENHUM CAMINHO SERÁ LONGO

. A BÍBLIA TINHA RAZÃO

. QUEM GOVERNA O MUNDO

. O QUE VOS PEÇO EM NOME DE...

. A ECONOMIA PODE SALVAR O ...

. NENHUM HOMEM É UMA ILHA

. O ROSTO DE DEUS

. Ressaibos da Jornada Mund...

.arquivos

. Maio 2024

. Abril 2024

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Abril 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub