Segunda-feira, 30 de Dezembro de 2019

Europa-Rússia-América: O caminho para o fim da liberdade

 

Este é o título de um livro escrito por Timothy Snyder, Historiador e Professor na Universidade de Yale e membro do Instituto de Ciências Humanas em Viena. O autor faz uma análise histórica da evolução da política na Rússia desde o começo do século XX até aos nossos dias e da influência negativa que Putin  tem exercido nos Estados Unidos de Trump e nos partidos nacional- populistas da Europa.

Para Timothy Snyder há duas teorias que estão na origem da evolução política do Ocidente ( EUA e Europa). Uma é a teoria da inevitabilidade que nos diz que tudo caminha inevitavelmente para um dado fim e por isso não há alternativa nem nada que possa ser feito. Para o capitalismo americano a natureza criou o mercado, este criou a democracia e esta a felicidade. Na versão europeia a história criou a nação que aprendeu com a guerra que a paz era boa e por isso escolheu a integração e a prosperidade. Durante o período que funcionou a União Soviética o comunismo tinha a sua própria política da inevitabilidade: a natureza criou a tecnologia; a tenologia a mudança social; a mudança social provoca a revolução e a revolução permite a utopia. Quando a União Soviética colapsou em 1991 os Europeus ocuparam-se com a criação da União Europeia e os americanos pensaram que o fracasso do comunismo confirmava o triunfo do capitalismo. Mas em 2008 a crise económica tudo mudou e com o desmoronamento da política da inevitabilidade aparece na Rússia a teoria da eternidade que nos diz que ninguém é responsável pois o inimigo virá independentemente do que fizermos. Os políticos promovem a crença de que o governo não pode ajudar a sociedade como um todo limitando-se a protegê-la das ameaças. Por outro lado desvaloriza e destrói as obras de países que podem servir de modelos para os seus próprios cidadãos. A Rússia foi o primeiro país a recorrer à política da eternidade. Segundo esta teoria os governantes não se devem preocupar com as desigualdades sociais mas apenas com os inimigos externos e internos. Se o povo está a sofrer é necessário que compreendam que há outras pessoas que estão a sofrer ainda mais. Putin escolheu o filósofo fascista Ilyn como seu guia. E foi esta ideologia fascista que deu força à oligarquia na Rússia e ajudou os líderes  a mudarem da inevitabilidade para a eternidade. É esta política da eternidade que faz com que os líderes se agarrem ao poder quebrando as regras inerentes às eleições democráticas. A Rússia de Putin está cheia de  oligarcas e cleptocratas que se apoderaram de uma grande parte da riqueza nacional. Para Putin o que interessa mais é dividir para reinar. Sabe-se que interferiu nas últimas eleições presidenciais norte-americanas procurando favorecer Trump e atacando através do pirateamento  de emails a candidata Hilary Clinton dizendo que sofria de uma doença incapacitante.  A internet americana tornou-se também uma superfície de ataque para os serviços secretos russos que puderam fazer o que queriam na psicoesfera americana durante 18 meses. Um outro objectivo de Putin é desagregar a União Europeia. Quando soube que a Ucrânia queria aderir à União Europeia não tardou a invadir a Crimeia para se poder apoderar de todo o território. Só que a população da Ucrânia reagiu e conseguiu travar a agressão russa. É claro que a Rússia não vai ficar por aqui. Na cabeça de Putin continua a ideia da Eurásia ou seja o prolongamento do continente asiático até às fronteiras da Europa acabando por englobá-la. Na opinião de Teresa  de Sousa que escreve todos os domingos no Jornal Público isto implicaria  e passo a citar: “em termos geopolíticos separar a Europa da sua dimensão atlântica quebrando a unidade do mundo ocidental “

No último capítulo do livro “ Igualdade  e Totalidade “, Timothy Snyder revela alguns factos curiosos que talvez muitos desconhecem. Trump era um empresário  falido  do imobiliário que foi salvo pelos capitalistas russos. A conhecida frase “ América Primeiro “ que Trump utilizou nas eleições foi buscá-la a um movimento que em 1930 se opunha ao Estado Social proposto por Franklin D. Roosevelt e também à entrada dos EUA na 2ª Guerra Mundial. No “ América Primeiro” de Trump não estão incluídos todos os americanos pois ele é racista e odeia os afroamericanos. Também já mostrou vontade de sair da Nato e o seu interesse , tal como o dos russos, é contribuir para o desmembramento da Europa. O sistema democrático americano está a decair e a caminhar para uma oligarquia. Empresas reais e de fachada, entidades civis podem influenciar as campanhas e de tentar comprar as eleições. Também o Supremo Tribunal permitiu alterações nas leis eleitorais dando a possibilidade de os Estados Americanos suprimirem o voto dos afro-americanos e de outros eleitores inconvenientes.

E para terminar vou transcrever o comentário que Timothy Snyder fez na parte final do livro: “ Fazer da política americana uma eternidade de conflito social é permitir o agravamento da desigualdade económica. A América ou terá as duas formas de igualdade( racial e económica) ou não terá nenhuma. Se não tiver nenhuma, a política da eternidade prevalecerá e a democracia americana morrerá. “

publicado por pontodemira às 22:16
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. A Desigualdade No Mundo

. As Ideias Políticas e Soc...

. Europa-Rússia-América: O ...

. REALIDADE E UTOPIA

. POVO VS DEMOCRACIA

. A Economia do Bem Comum

. NÓS CONTRA ELES ( O fraca...

. O DECLÍNIO DO OCIDENTE

. Cmo Revitalizar Uma Econo...

. Trump e a política anti-i...

.arquivos

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds