Terça-feira, 27 de Novembro de 2018

A gratuitidade dos manuais escolares

 

Quando a escolaridade é obrigatória faz todo o sentido que se distribuam gratuitamente os manuais a todos os alunos. Mas se as famílias pertencem à classe média ou alta custa a compreender que usufruam das mesmas regalias dos alunos  mais pobres. Para colmatar estas disparidades e reduzir as despesas do Estado bastaria que se adoptassem as seguintes medidas :

  1. a) Os manuais escolares deviam ser livros únicos e de capa dura.
  2. b) Os exercícios e trabalhos de casa seriam feitos em cadernos à parte e não nos próprios manuais
  3. c) No fim do ano todos os livros seriam entregues aos professores para poderem ser utilizados por outros alunos.
  4. e) Os manuais que não fossem devolvidos em boas condições deveriam ser pagos pelos pais.

Desta forma o Estado pouparia muito dinheiro que poderia ser investido na melhoria  do equipamento escolar e na aquisição de material didáctico. Uma outra forma de poupar dinheiro seria o Estado utilizar a Imprensa Nacional Casa da Moeda para editar os manuais.

No meu tempo de estudante os manuais escolares passavam muitas vezes de uns irmãos para os outros pois a estrutura dos livros mantinha-se durante muito tempo sem sofrer alterações. Recordo-me também que havia isenção de propinas e bolsas de estudo para os alunos que tivessem respectivamente médias de 12 ou 14 valores, se as famílias não tivessem recursos para mandar estudar os filhos.

-

publicado por pontodemira às 20:56
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30


.posts recentes

. A gratuitidade dos manuai...

. A Estranha Ordem das Cois...

. SER MORTAL

. Os grandes filósofos: Lei...

. A queda do ocidente? Uma ...

. Como garantir a democraci...

. Os grandes filósofos:Jean...

. Eutanásia: Ética e Liberd...

. Fanatismo e fundamentalis...

. Análise crítica ao livro:...

.arquivos

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds