Domingo, 13 de Abril de 2008

NINGUÉM CALA O ALBERTO JOÃO

 

 Alberto João Jardim é sem dúvida um dos políticos mais mediáticos. Todos os portugueses o conhecem pela sua verborreia e incontinência verbal. É um excelente actor tanto no cenário político como no Carnaval da Madeira. Diverte-se e faz divertir. Quando discursa, berra ,gesticula e por vezes é grosseiro e boçal nas frases que lhe saem da boca. Ataca sem rebuço o governo ou qualquer pessoa que não lhe caia em graça. Faz tudo impunemente porque a ele tudo se perdoa e fica bem.

 

No último congresso do PSD Madeira correu com os jornalistas e não deixou fazer a cobertura completa do acontecimento. Segundo a explicação que deu a democracia representativa dá-lhe poder para pôr e dispor. Parece que para este senhor a democracia se esgota no acto eleitoral. Ora,a legitimidade eleitoral implica como é óbvio respeito pelos direitos humanos, pela liberdade de imprensa e pelo tratamento igual de todos os cidadãos. Se alguém tem medo de se exprimir ou de criticar o que  não está bem então o regime não é com certeza democrático mas ditatorial. As pessoas devem, pois, pensar  em quem votam para evitar situações destas. Mas se votam sempre da mesma maneira é porque estão satisfeitas e quanto a isto não há nada a fazer. Hitler também chegou ao poder através de um processo democrático e depois foi o que se viu.

 

 

Para justificar a enxurrada de dinheiro que vai do orçamento do Estado para a Madeira invoca-se a questão da insularidade. Mas em Portugal Continental temos as regiões do interior que estão a desertificar-se e que também precisam de muito dinheiro para se desenvolverem e estão a ficar para trás . O critério da interioridade devia ter igual peso de forma a que as verbas fossem  mais equitativamente repartidas.

 

Sem reparar nas barbaridades que diz o dr. Alberto João não tem pejo em apodar de colonialista o Partido Socialista mimoseando igualmente o PC e o BE com o título de fascistas. Só faltou dizer que ele é o exemplo e o modelo a seguir. Ora os factos dizem precisamente o contrário e apontam para uma personalidade arrogante e autoritária que se pudesse reduziria a democracia a um único partido (PSD ). Penso que a melhor forma de resolver o diferendo Madeira-Continente, seria consultar os madeirenses através de referendo inquirindo se querem ou não ser independentes. Se ganhasse o sim ter-se-iam atingido dois objectivos: o Orçamento de Estado seria aliviado de verbas substanciais que são necessárias ao desenvolvimento do país e o governo deixaria de ser o alvo privilegiado das diatribes do dr. João Jardim. Para fazer rir os portugueses já temos os Gatos Fedorentos. Só não percebo porque é que ninguém com autoridade não manda calar este homem. Será por medo? Será que não ligam ao que ele diz porque o consideram inimputável ? Tudo isto dá que pensar.

 

Francisco Martins

 

publicado por pontodemira às 20:42
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. A Desigualdade No Mundo

. As Ideias Políticas e Soc...

. Europa-Rússia-América: O ...

. REALIDADE E UTOPIA

. POVO VS DEMOCRACIA

. A Economia do Bem Comum

. NÓS CONTRA ELES ( O fraca...

. O DECLÍNIO DO OCIDENTE

. Cmo Revitalizar Uma Econo...

. Trump e a política anti-i...

.arquivos

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds