Sábado, 25 de Abril de 2009

TRABALHAR PARA AS ESTATÍSTICAS

 

 

 

 

Num discurso recente o senhor Presidente da República disse que Portugal não devia trabalhar para as estatísticas. Será que esta advertência tem algum fundamento ? A realidade e os números dizem-nos que Portugal é dos países da UE que tem

-  mais quilómetros de auto-estrada por habitante.

- mais casas para habitação própria por habitante.

Quando organizámos o Campeonato Europeu de Futebol em 2004 verificou-se que construímos estádios a mais. O estádio do Algarve que poucas vezes tem sido utilizado é uma prova disso. Por outro lado se o campeonato tivesse sido organizado em parceria com a Espanha a poupança teria sido significativa. Na cidade de Milão existem dois clubes de futebol de grande nomeada ( Inter e AC Milan ) que não se sentem desprestigiados por partilharem o mesmo estádio. Quer isto dizer que os portugueses, de uma maneira geral, sempre tiveram a mania da grandeza e de quererem parecer mais do que realmente são. Aconteceu assim com o ouro do Brasil que foi gasto em palácios e monumentos de grande pompa e não em benefícios do povo, que vivia sabe Deus como. Em Portugal não houve nada parecido com a revolução industrial inglesa iniciada no século XVIII , que abriu as portas ao progresso e ao desenvolvimento de alguns países europeus.

O primeiro-ministro José Sócrates diz que o país não pode ser governado através de recados e remoques. Concordo inteiramente e comungo do mesmo pensamento. Infelizmente há muita gente que só sabe criticar e dizer mal de tudo. Não faltam por aí pessoas que fazem diagnósticos perfeitos da grave situação económica do país mas que são incapazes de  apontar soluções credíveis para minorar ou atacar a crise. Fazer diagnósticos sem adiantar a terapêutica apropriada para erradicar a doença é tempo gasto inutilmente e só serve para baralhar ainda mais as coisas. Muitos pensam erradamente que ao Estado compete fazer tudo. Mas não é bem assim. Ao Estado compete apoiar os projectos  empresariais que sejam viáveis. Se não houver empresários com iniciativa e ideias inovadoras a economia irá estagnar e ficará sem meios para competir com outros países dentro do mercado global . Penso que qualquer pessoa de bom-senso estará de acordo com as medidas propostas pelo primeiro-ministro, designadamente com as que visam o desenvolvimento tecnológico, das energias renováveis, o melhoramento das escola e do ensino. Não concordo, no entanto, com o dinheiro gasto no TGV e com auto-estradas cujo movimento não justifique a sua construção. A estrada que liga Bragança à A25 precisa a apenas de uma ampliação no troço entre Cruz da Galega e Celorico da Beira. O dinheiro poupado na construção do TGV e noutras auto-estradas poderia ser aplicado com mais proveito em escolas, centros de saúde e para rectificar as estradas que realmente o necessitem. Por outro lado não é nada bom agravar ainda mais a dívida externa de Portugal que já vai em 100% do PIB.

 

A informatização dos serviços públicos veio melhorar a qualidade e a produtividade dos mesmos. Mas trouxe também efeitos perversos. Aos funcionários foram impostos objectivos que por vezes não podem cumprir. Aos inspectores e responsáveis pela modernização dos serviços públicos interessa mais a rapidez e a quantidade do que a qualidade do trabalho. Por vezes chega-se ao exagero de exigir o cumprimento de objectivos para serviços que ainda nem sequer estão a funcionar. Ora, quando um trabalho é feito à pressa, sob pressão e com atendimento do público em simultâneo é natural que surjam erros. Em casos destes quem é o responsável ? Obviamente que é o chefe da repartição e não o Estado como pela lógica deveria ser.

A iliteracia dos nossos alunos e os fracos resultados em Matemática mostram que há muito a fazer para melhorar o ensino nas nossas escolas. Mas não é simplificando as provas de aferição que se vai resolver o problema. Se isso acontecer estaremos a melhorar as estatísticas mas ao mesmo tempo a enganarmo-nos a nós próprios.

 

 

 

FRANCISCO MARTINS

 

 

 

publicado por pontodemira às 18:29
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28


.posts recentes

. SONHEMOS JUNTOSO- CAMINHO...

. EUTANÁSIA: SIM OU NÃO

. O REGRESSO DA ULTRADIREIT...

. DEUS E O MERCADO

. A TERRA INABITÁVEL-Como v...

. CARTA ENCÍCLICA: FRATELLI...

. A Democracia em decadênci...

. BOA ECONOMIA PARA TEMPOS ...

. TUDO O QUE NÃO VEMOS- ZIY...

. MARCO AURÉLIO- IMPERADOR ...

.arquivos

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Abril 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub