Segunda-feira, 9 de Outubro de 2023

NENHUM HOMEM É UMA ILHA

 

Este é o título de um livro escrito por Thomas Merton o mais influente autor católico americano do século XX. Depois de uma adolescência e juventude exuberantes, formou-se em Inglês na Universidade de Columbia, antes de ingressar na Abadia de Gethsemani na Ordem dos Trapistas.

Como introdução diria, pessoalmente, que o homem é um ser social e por isso não deve nem pode viver isolado mas em comunidade. Todos os que trabalham são importantes e precisam uns dos outros. Não há ninguém perfeito porque só Deus é perfeito. Aqueles que têm grande capacidade intelectual ou os que são por natureza dinâmicos, atingem lugares importantes na sociedade. É claro que também há os preguiçosos, os que não trabalham e vivem da ajuda dos outros e do Estado. Numa sociedade funcional todos devem trabalhar e colaborar para o bem comum. Os cristãos vão ainda mais longe. Todos são filhos de Deus e portanto devem tratar-se como irmãos independentemente da raça, etnia ou religião

Para o autor do livro e para que a vida tenha um sentido é necessário pôr em prática certas verdades que expõe ao longo de 16 capítulos. Irei fazer um breve resumo pondo em destaca os objectivos mais importantes:

  • Só é possível ter amor dando amor. Uma felicidade que procuramos sozinhos nunca pode ser encontrada. A verdadeira felicidade encontra-se no amor altruísta.Para amar os outros com perfeita caridade, tenho de ser verdadeiro para com eles, para comigo mesmo e para  com Deus.
  • Frases sobre a esperança. Aquele que tem esperança em Deus confia em Deus. Pela fé conhecemos Deus sem O vermos. Pela esperança possuímos Deus sem sentir a Sua esperança. Ora uma esperança naquilo que se vê não é esperança ( Spes quae videtur non est spes ).
  • Consciência, liberdade e Oração. Há algo na própria natureza da minha liberdade que me leva a amar, a fazer o bem, a dedicar-me aos outros. Tenho um instinto que me diz que sou menos livre quando vivo sozinho. Onde não há fé em Deus, não pode haver ordem real; porque onde não há fé, a obediência não tem qualquer sentido. Se Deus não existe, nenhum governo é lógico, excepto a tirania. E na verdade, os estados que rejeitam a existência de Deus têm tendência para a tirania ou para a desordem absoluta.A consciência é a alma da liberdade, os seus olhos, a sua energia a sua vida. Sem consciência, a liberdade nunca sabe o que fazer consigo mesma. Uma das funções mais importantes da vida de oração é aprofundar, fortalecer e desenvolver a nossa consciência moral.
  • Intenção Pura   .As nossas intenções são puras quando identificamos a nossa vantagem com a glória de Deus e vemos que a nossa felicidade consiste em fazer a Sua vontade porque a Sua vontade é certa e boa. Uma intenção impura duvida que Deus quer o melhor para mim ao querer  o que é melhor para todos.
  • A Palavra Da Cruz. A palavra da cruz é a loucura para os que se perdem, mas para os que são salvos “ é a força de Deus “ ( 1ª Coríntios 1,18). Para sofrermos sem ficar agarrados à nossa aflição, devemos pensar numa aflição maior e voltar-nos para Cristo na cruz.
  • Asceticismo e Sacrifício. Só existe um asceticismo verdadeiro : aquele que é guiado não pelo nosso próprio espírito mas pelo espírito de Deus. Quando Cristo disse que “ a carne não serve para nada “ estava a falar de carne sem espírito, carne que vive para os seus próprios fins não apenas nas coisas sensuais, mas também nas espirituais. Viver segundo a carne é fazer da carne um fim em si mesma.
  • Ser e Fazer. Não preciso de me ver, só preciso de ser eu mesmo. Devo pensar e agir como um ser vivo, mas não devo mergulhar todo o meu ser naquilo que penso e faço. A felicidade consiste em descobrir precisamente o que pode ser “ a única coisa necessária “ nas nossas vidas e em renunciar alegremente a tudo o resto.
  • Vocação Todos temos algum tipo de vocação. Todos somos chamados por Deus para participar da Sua  vida e do Seu Reino. O que está aqui em causa não é apenas a vocação sacerdotal. O homem casado e a mãe de uma família cristã, se forem fieis às suas obrigações, cumprirão uma missão tão grande quanto consoladora: a de trazer ao mundo e formar almas jovens capazes de felicidade e do amor, algumas capazes de santificação e transformação em Cristo
  • A Medida Da Caridade. Na economia da divina caridade, só temos aquilo que damos. Mas somos chamados a dar tudo o que temos, e mais - aquilo que somos. Aquele que tenta conservar aquilo que é e aquilo que tem, e conservá-lo para si oculta o seu talento. Quando chega o julgamento do Senhor, verifica-se que esse servo não tem mais do que tinha no princípio. Só o amor pode verdadeiramente conhecer Deus tal como Ele é, pois Deus é amor
  • Sinceridade. Tornamo-nos reais dizendo a verdade. A sinceridade é fidelidade à verdade. É uma simplicidade de espírito que é preservada pela vontade de ser verdadeiro. Implica a obrigação de manifestar a verdade e defendê-la.
  • Misericórdia Podemos ter a misericórdia de Deus sempre que quisermos sendo misericordiosos com os outros ; pois é a misericórdia de Deus que actua neles, através de nós, quando Ele nos leva a tratá-los como Ele nos trata.
  • Recolhimento. É uma mudança do foco espiritual e um sintonia de toda a alma com o que está além e acima de nós. O verdadeiro recolhimento é conhecido pelos seus efeitos: paz, silêncio interior e tranquilidade do coração.
  • A minha Alma Lembrou-se de Deus. A lembrança de Deus que cantamos nos salmos, é simplesmente a redescoberta, na profunda compunção do coração, de que se lembra de nós. Em certo sentido, Deus não pode ser lembrado. Só pode ser descoberto O deus dos filósofos vive na mente que o conhece, recebe vida pelo facto de ser conhecido, vive enquanto é conhecido e morre quando é negado. Mas o verdadeiro Deus dá vida à mente que é conhecida por Ele
  • O Vento Sopra Para Onde Quer. Deus está em todo o lado, nunca nos abandona. Porém às vezes parece estar presente, e outras vezes ausente. Quem quer agarrá-Lo e prendê-Lo, perde-O. Ele é como o vento que sopra onde quer. Quem O ama deve amá-lo como alguém que chega não se sabe de onde e parte não se sabe para onde.
  • A Solidão Interior.  O segredo e a solidão são valores que pertencem à própria essência da personalidade. Se amar uma pessoa, irei amar o que mais faz dela uma pessoa: o secretismo, a dissimulação, a solidão do seu próprio ser individual, que só Deus pode penetrar e compreender. A verdadeira solidão é altruísta: logo rica em silêncio, caridade e paz. A falsa solidão é egocêntrica.
  • Silêncio. Não são raras as vezes em que o nosso silêncio e as nossas orações fazem mais para levar as pessoas ao conhecimento de Deus de que todas as palavras que proferimos sobre Ele. O silêncio de todos os desejos desmesurados dissolve a barreira entre nós e Deus. Aí, passamos a viver somente n´Ele. A vida não deve ser vista como um fluxo ininterrupto de palavras que é por fim silenciado pela morte.

 

 

Para terminar diria que neste belo texto do teólogo Thomas Merton podemos encontrar muitas sugestões que a serem cumpridas nos levariam ao verdadeiro caminho para Deus e a uma sociedade mais justa e pacífica.

 

publicado por pontodemira às 08:47
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29


.posts recentes

. A BÍBLIA TINHA RAZÃO

. QUEM GOVERNA O MUNDO

. O QUE VOS PEÇO EM NOME DE...

. A ECONOMIA PODE SALVAR O ...

. NENHUM HOMEM É UMA ILHA

. O ROSTO DE DEUS

. Ressaibos da Jornada Mund...

. UMA INTERPRETAÇÃO CRISTÃ...

. BLAISE PASCAL

. O ALTRUISMO NÃO EXISTE

.arquivos

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Abril 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub