Sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2023

PARA O BEM DO MUNDO

 

Este é título de um livro escrito por A.C Grayling professor em Oxford que já  editou 30 livros sobre filosofia, história, ciência e actualidade.

É notório e evidente que o planeta Terra está em perigo. O aumento do carbono na atmosfera está a fazer subir a temperatura e a  produzir efeitos que se reflectem na frequência de furacões, derretimento do gelo polar, desaparecimento de corais e de algumas espécies. Há terrenos que eram férteis e estão a desertificar. Para o aumento da temperatura está a contribuir a utilização de combustíveis fósseis. A juntar a tudo isto estão as guerras e guerrilhas,  a pobreza e as desigualdades sociais que levam a migrações forçadas pondo em risco de vida muitas pessoas. Tendo em conta estes factores há três desafios prementes que o mundo enfrenta: a mudança climática, os aspectos inquietantes do desenvolvimento tecnológico e ainda os défices de justiça social, económica e política.

1-O primeiro problema, é o aquecimento global. Há que reduzir o ritmo do aquecimento e de mitigar os seus efeitos. Isto só é possível se a humanidade trabalhar em conjunto e de partilhar os custos e o ónus de o fazer . Impõe-se o uso integral de energias limpas e renováveis . Possivelmente terão que se utilizar máquinas que possam extrair da atmosfera o CO2, preservar as florestas que existem e reflorestar mais terrenos.

2-O segundo problema é a tecnologia que trouxe grandes benefícios para a humanidade mas que pode ser uma fonte de perigo para os indivíduos e para a sociedade. Isso pode acontecer quando a Inteligência artificial (IA) for aplicada a armas que se encontram em desenvolvimento. Há também a ameaça à privacidade individual e à desestabilização das instituições democráticas e dos governos. Os avanços na engenharia genética e a investigação em células estaminais oferecem a possibilidade de modificar os seres humanos do útero  à idade avançada

3-O terceiro problema tem a ver com a justiça e os direitos. Aqui se incluem  o desrespeito dos direitos individuais, casos relacionados com a homossexualidade com a sexualidade, desigualdade de género, fé e secularização, genocídios, escravatura, lei , direitos e liberdades e a justiça económica. É  a esta categoria de justiça que pertencem os esforços para alcançar os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Estes objectivos têm a ver com uma justiça para toda a humanidade e isso implica suplantar as fontes de divisão que existem no mundo.  Para muitos países tudo o que pode ser feito será feito se trouxer alguma vantagem ou lucro a quem puder fazê-lo. Isto acontece com a produção e fornecimento de armas. Noutros países dá-se a situação inversa. Tudo o que pode ser feito não o será se  isso acarretar custos económicos a quem pode pôr-lhe cobro. Aqui se situa o controlo das mudanças climáticas, a erradicação das doenças tropicais,  introduzir sistemas de democracia e liberdades civis e negar a concentração de poder nas mãos de interesses económicos. A outra raiz das dificuldades do mundo é a ideologia: ideologias políticas, sociais, morais e religiosas.

Um outro factor que pode gerar conflitos e desentendimentos é o Relativismo. Há certos comportamentos que para uns são bons e que para outros são maus. Do ponto de vista objectivo atitudes como a tortura de crianças, o homicídio, a violação, a agressão militar, o roubo, a falta de gentileza e a crueldade, são moralmente erradas em todo o lado e para qualquer pessoa. Sem dúvida que é uma tese a favor da universalidade de valores morais universais.

4-SOLUÇÃo. Na parte final do livro o autor propõe uma solução para os problemas globais atrás mencionados. Uma é por meio de uma acção concertada e cooperativa da humanidade para prevenir e mitigar ou gerir suficientemente bem. A outra é enfrentar a realidade, que se impõe à humanidade quando os problemas estiverem para lá da nossa capacidade para lidar com eles. Neste último caso o fim dos problemas poderá incluir o fim da humanidade. Há duas barreiras a ter em conta: uma é o conflito e a competição que alimenta « corridas ao armamento»  nas esferas económicas e  tecnológicas. A  outra são as diferenças políticas, religiosas e culturais que mantêm as pessoas , povos e Estados à distância, sendo a suspeita e a hostilidade uma característica comum da maneira como uns veem os outros.

No que diz respeito à mudança climática há três coisas que perturbam uma imagem optimista : uma é a mudança de governo ; outra as mudanças de opinião pública ; e uma terceira as flutuações das tensões internacionais.  Neste último caso temos o exemplo irredutível e imperialista da Rússia no que diz respeito às suas fronteiras ocidentais e meridionais, nomeadamente em relação à Ucrânia e à Geórgia assim como o hábito russo de enviar agentes para matar dissidentes russos no estrangeiro.

Para terminar o autor diz que é essencial uma sociedade ter um governo democrático para todas as pessoas e não apenas para um grupo, classe, ou fação. Um governo não é maioritário nem minoritário mas tem de ser inclusivo no seu dever e objectivos. A democracia genuína é o meio de conseguir  a cooperação altruísta entre governos ; a democracia genuína dá corpo aos direitos humanos e põe-nos em acção. Se os eleitores e os seus governos não adoptarem o rumo apropriado, só um activismo generalizado, à medida que a catástrofe se adivinha e o pânico cresce, será cada vez mais o recurso adoptado

publicado por pontodemira às 15:20
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. A DEMOCRACIA MANIPULADA

. NENHUM CAMINHO SERÁ LONGO

. A BÍBLIA TINHA RAZÃO

. QUEM GOVERNA O MUNDO

. O QUE VOS PEÇO EM NOME DE...

. A ECONOMIA PODE SALVAR O ...

. NENHUM HOMEM É UMA ILHA

. O ROSTO DE DEUS

. Ressaibos da Jornada Mund...

. UMA INTERPRETAÇÃO CRISTÃ...

.arquivos

. Abril 2024

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Abril 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub