Segunda-feira, 21 de Novembro de 2022

A TARDE DO CRISTIANISMO- O tempo de transformação

 

Este é o título de um livro escrito por Tomás Halik, filósofo, sociólogo, teólogo e sacerdote. É agora professor da Universidade Charles de Praga e capelão da Paróquia Académica. Desde 1989 tem sido orador regular e professor convidado de diversas universidades estrangeiras como Oxford, Boston e Havard.

Logo no início do livro diz, citando  o Papa Francisco, que «Este nosso tempo não é uma época de mudanças mas de mudança de época.» A secularização acabou por  não provocar o fim da Religião, mas antes a sua transformação. Para Tomás Halik a Igreja Católica encontra-se hoje numa situação semelhante àquela que tinha anterior à Reforma. Os casos de abuso sexual abalaram a credibilidade da Igreja e suscitaram muitas questões acerca de todo o sistema eclesial. Com a pandemia do coronavírus muitas Igrejas fecharam e para o teólogo foram um profético sinal de alarme:  em breve poderá bem ser o estado permanente da Igreja se ela não passar por uma profunda transformação. Mas se elas conseguirem resistência às tentações do egocentrismo, do narcisismo colectivo, do clericalismo, do isolacionismo e do provincianismo, elas poderão oferecer um contributo precioso para um novo, mais amplo e mais profundo ecumenismo.

A inspiração para o título do livro « A Tarde do Cristianismo » tem a ver com  uma metáfora escolhida por Carl Gustav Jung, o fundador da psicologia analítica, para descrever a dinâmica de uma vida humana  individual. Essa metáfora pode também ser aplicada à História do Cristianismo. Jung comparou  um período da vida humana com curso de  um só dia.:  a manhã da vida corresponde à juventude e ao início da vida adulta;  ao meio dia começa a crise devido ao cansaço e à sonolência ; a tarde da vida é a idade madura e a velhice.  É o tempo oportuno para o desenvolvimento da vida espiritual. E tudo isto para concluir que  também esta metáfora se aplica à História do Cristianismo. Para a História do Cristianismo o meio-dia corresponde ao período que vai da Idade Média tardia até ao período moderno, englobando o Renascimento, a Reforma, o Cisma dentro do Cristianismo Ocidental e também o Iluminismo do qual resultaram críticas à Religião e à ascensão do ateísmo. Hoje estamos no limiar da tarde do Cristianismo.  A  crise que estamos a viver aponta uma nova forma de Cristianismo talvez mais profunda e madura. Como diz Tomás Halik «a secularização não foi o fim da História da Religião, não foi como imaginavam os ideólogos do secularismo, a vitória da luz da razão sobre as trevas da Religião. Pelo contrário, foi uma transformação da Religião e um passo mais no caminho para uma fé mais madura »

E chegando aqui Tomás Halik levanta as seguintes questões : Que forma pode a Igreja assumir hoje  que seja benéfico para uma vida de fé ? Que  forma de igreja pode responder às necessidades da fé de hoje e aos actuais sinais dos tempos ? Há 4 conceitos que é preciso seguir: 1- O conceito de igreja como povo de Deus ; conceito de igreja como escola de sabedoria ; 3- O conceito de igreja como hospital  de campanha ; 4- A ideia de igreja como lugar de encontro, de diálogo, ministério de acompanhamento e de reconciliação. Reconhece também que há 3  tipos de igreja : 1- A igreja terrena ( eclesia militans ) ; 2- A igreja sofredora e penitente como as almas do purgatório ( eclesia poenitens) ; 3- E a igreja triunfante dos santos no céu ( eclesia triunphans ).  Hoje no limiar da Tarde do Cristianismo , a igreja deve voltar a ser  comunidade a caminho aprofundando o carácter peregrino da fé para cruzar este novo limiar. Mas também precisa de construir  vivos centros espirituais onde seja possível extrair coragem e inspiração para a jornada que se avizinha. Os cristãos devem recorrer a esses centros, mas não podem neles erguer « três tendas» bem acima das preocupações mundanas da vida e do mundo como desejavam os apóstolos no Monte Tabor. Para que  uma Igreja seja realmente uma Igreja e não uma seita fechada precisa de empreender uma mudança radical na maneira como se vê  na sua compreensão ao serviço de Deus e das pessoas neste mundo. Tomás Halik está convicto que o ministério do acompanhamento espiritual individual será crucial para o papel pastoral da Igreja na Tarde do Cristianismo. Esse acompanhamento que já está a ser feito pelos capelães nos hospitais, nas prisões, no exército poderá também assumir a forma de acompanhamento espiritual de pessoas em todas as situações difíceis da vida. E chegando aqui o teólogo levanta algumas questões:

1-Qual é a tarefa para esta tarde- a tarde da vida de cada um, uma tarde da história humana, a tarde do Cristianismo, a tarde da história da fé ?   A resposta é a transformação e a mudança. É necessário passar do egocentrismo para uma história contínua dos mistérios do Natal e da Páscoa. Os conceitos de clericalismo, fundamentalismo, tradicionalismo e triunfalismo reflectem várias manifestações de egocentrismo da Igreja. Se a igreja é incapaz de oferecer uma forma de cristianismo diferente não é surpreendente que muitas pessoas acreditem que a única alternativa que resta é abandonar o Cristianismo e a fé.

2-Qual será o futuro do Cristianismo ? A verdadeira resposta deve assumir a forma de seguir a Cristo. Isso implica buscar sempre o Ressuscitado de novo. É preciso buscá-lo nas estradas, no caminho como os discípulos de Emaús e nas feridas do mundo como o apóstolo Tomé.

Num cristianismo dinâmico e auto -transcendente é possível encontrar , por intermédio de Cristo, um Deus cada vez mais presente em todas as coisas, em todos os acontecimentos da nossa vida e nas mudanças do  mundo.

Para terminar é fácil concluir que a Igreja não só Portugal, mas de uma maneira geral em todo o mundo, está  a sofrer uma grave crise. A pandemia e o fecho das igrejas contribuiu para agravar a crise, mas a situação já existia antes e tem na sua origem outras causas. A catequese é importante mas a doutrina por si só não chega. Para um cristão é importante pôr em prática as 3 virtudes teologais: fé, esperança e caridade. E a caridade só se realiza através de actos : apoio aos mais necessitados, aos sofredores e aos que precisam de ajuda nos diversos problemas da vida. Ocupa-se tempo de mais com futilidades e o estilo de vida hedonista e materialista leva muita gente a esquecer o espiritual e a olhar de lado para os que necessitam de ajuda. Por outro lado há crianças que fazem uma profissão de fé e adultos que são crismados e deixam de imediato a Igreja. Será que alguém os convenceu a assumir compromissos religiosos porque fica bem e depois perdem a fé. Muitas vezes são os pais ou a família que não dão o exemplo e isso tem reflexos negativos no comportamento dos filhos.

publicado por pontodemira às 22:19
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. GUERRA E PAZ

. A LEI DA EUTANÁSIA

. A TARDE DO CRISTIANISMO- ...

. LIBERALISMO E SEUS DESCON...

. UMA TEORIA DA DEMOCRACIA ...

. O REGRESSO DA HIPÓTESE DE...

. ATÉ QUANDO IRÁ DURAR A GU...

. A TIRANIA DO MÉRITO

. UMA BREVE HISTÓRIA DA IGU...

. A SABEDORIA EM TEMPO DE C...

.arquivos

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Abril 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub