Quinta-feira, 19 de Agosto de 2010

OS INCÊNDIOS FLORESTAIS

Todos os anos na época do Verão os incêndios florestais são uma verdadeira calamidade .  No fim faz-se o balanço da área ardida e traçam-se planos e estratégias para o ano seguinte. A verdade é que, e apesar do ataque aos incêndios ter vindo a melhorar, há ainda muito a fazer para corrigir o que está mal.

Sabe-se que muitos fogos têm origem criminosa e outros se devem a negligência indesculpável. Depois, as altas temperaturas e as terras secas e cheias de mato facilitam a propagação dos incêndios. Há umas décadas atrás a população aproveitava a caruma dos pinhais para fazer estrume e limpava as árvores para ter lenha no Inverno para queimar. Hoje com o envelhecimento da população e o movimento migratório para as grandes cidades ou para o estrangeiro esses hábitos caíram em desuso . Esta é uma das razões que está na origem deste desastre ambiental que infelizmente se vai repetindo todos os anos.

Uma medida que considero muito importante para resolver o problema seria o da prevenção. Assim, a nível local, de freguesia ou município ,formar-se-ia uma comissão para fazer o cadastro dos pinhais ou matas em situação de risco e a precisar de limpeza. Depois de notificados os proprietários, estes teriam um prazo razoável para cumprirem as suas obrigações. No caso de incumprimento o Estado executaria essa tarefa cobrando as despesas feitas para o efeito ou ficando na posse da propriedade no caso da dívida não ser paga. Outras medidas preventivas poderiam ser tomadas: colocação de vigilantes em pontos estratégicos; abertura de clareiras na floresta para evitar a propagação de incêndios e facilitar a circulação das viaturas dos bombeiros ; colocação de pontos de água ou charcas em determinados sítios para tornar mais célere o ataque aos fogos ; policiamento das zonas de elevado risco.

É também necessário tomar medidas urgentes em relação aos incendiários. Neste grupo vamos encontrar dois tipos de pessoas : os pirómanos ou maníacos que sentem prazer em atear fogos e os pastores que fazem queimadas para aumentar as áreas de pastagem. No primeiro caso teria que haver um tratamento psiquiátrico e uma vigilância rigorosa logo que estejam em liberdade para evitar reincidências. No segundo caso a lei devia punir com severidade estes crimes de forma a constituir um forte meio dissuasor a futuros criminosos. Não me parece correcto que sejam colocados em liberdade condicional e a aguardar julgamento os que forem apanhados em flagrante  a atear fogos. Isto dá azo a que no intervalo cometam mais crimes.

A floresta é uma riqueza para o país e segundo dados recolhidos o seu valor ronda os 5,3 mil milhões de euros. Por outro lado ela representa 12 % das nossas exportações. Acresce ainda que a floresta desempenha ainda um papel muito importante na regularização do clima e no equilíbrio ambiental. A desflorestação e os incêndios são os principais responsáveis pela subida da temperatura global que actualmente se verifica. Tudo isto tem consequências graves provocando nuns lados a desertificação das terras e noutros inundações torrenciais. Antes que seja tarde de mais caberá ao Estado ,nos anos mais próximos,  implementar as medidas que reduzam drasticamente o número de incêndios ou que permitam combater mais célere os fogos que venham a  deflagrar.

FRANCISCO JOSÉ SANTIAGO MARTINS

publicado por pontodemira às 08:51
link do post | comentar | favorito
Domingo, 8 de Agosto de 2010

IMPRESSÕES DE UMA VIAGEM ( Curiosidades )

 

1-Em jeito de síntese poderei dizer que esta viagem a países da Europa Central foi altamente proveitosa pois aprendi muitas coisas sobre hábitos alimentares, arte, história, religião e lendas desses países.

Na alimentação há um ponto comum a todos eles: a ausência de peixe às refeições e as sobremesas à base de doces.

Na arte podemos apreciar um pouco de todos os estilos: românico, gótico, renascentista, barroco e arte nova.

De todos os países,  a Hungria foi o que ao longo da sua história mais sofreu: primeiro com as invasões turcas, depois com o domínio nazi e finalmente com a ditadura comunista.

A República Checa foi igualmente vítima do domínio nazi e comunista. A Áustria perdeu a sua independência e foi integrada na Alemanha por decisão de Hitler.

Em todos os países se notam marcas da 2ª Guerra Mundial. Na cidade de Viena impressionou-me a pompa dos monumentos deixados pela dinastia de Habsburg. Capital da música,  não faltam as estátuas dos principais compositores: Mozart, Strauss, Shubert e Bethoven entre outros.

Na História de ambos os países avultam nomes grandes da Igreja: Santo Estêvão, São Geraldo, São Venceslau e São João Nepomuceno.

Santo Estêvão foi o rei fundador da Hungria e a ele se deve a introdução do cristianismo no país. Tanto em Budapeste como em Viena de Áustria existe uma catedral com o seu nome.

Na Boémia ( Rep. Checa ), Venceslau foi educado cristãmente pela sua avó Ludmila e procurou cristianizar o país. Isso desgostou a seu irmão Boleslau e a outros elementos preponderantes da sociedade. Acabou por ser assassinado pelos companheiros de Boleslau. É o padroeiro da Boémia e Carlos IV mandou cinzelar a coroa de São Venceslau, que simboliza o Estado Checo. João Nepomuceno foi confessor da rainha. Pressionado pelo rei para confessar os segredos da confissão e recusando-se a fazê-lo foi assassinado e atirado ao rio. Existe uma estátua em ferro na ponte Carlos em sua homenagem. São Geraldo foi companheiro de Santo Estêvão na evangelização da Hungria. Acabou por ser assassinado e segundo reza a lenda foi metido num barril e atirado encosta abaixo do alto do Monte com o seu nome.

 

 

2-Na história da Hungria há a realçar a importância que a dinastia dos Habsburgos exerceu durante vários séculos. Esta família católica remonta ao século VI. Em 1293 Rudolfo IV conde de Habsburgo foi eleito rei da Germânia pela dieta de Francforte e coroado imperador dos Romanos em Aix-la-Chapelle em 1273.  O casamento sucessivo dos Habsburgos conduziram ao domínio de territórios importantes como: o Tirol, Morávia, Croácia, Boémia e Transilvânia, territórios que constituem os Estados Hereditários. De 1483 a1487  possuiram  pela primeira vez a Hungria que foi anexada em 1526. Os Habsburgos constituíram assim um grande império e estiveram à frente primeiro como Reis da Germânia, depois como Imperadores dos Romanos ( Frederico foi imperador coroado em Roma e Carlos V em Bolonha ) e finalmente como imperadores eleitos não coroados.

Da família de Habsburgo houve ligações com princesas portuguesas. Assim Frederico III ( 1453-1493 ) casou com Leonor de Portugal filha de D.Duarte  e  Carlos V ( 1519-1556 ) casou com a filha de D.Manuel I.

Com a morte de Carlos VI em 1740 termina a linha masculina da família Habsburgo. Não havendo varão Maria Teresa casa com Francisco Estêvão de Lorena dando origem à família Habsburgo-Lorena.

Da história Praga e da Boémia há factos importantes a sublinhar. Foi aqui que o movimento reformista da Igreja teve um grande acolhimento. Desse movimento aparece como figura destacada João Huss ao qual foi erigida uma estátua na Praça Velha em Praga. Influenciado pela doutrina de Guilherme de OcKam e do teólogo inglês John Wiclef pregou o regresso da Igreja à pobreza do Evangelho. Levado ao concílio de Constança é obrigado a abjurar das suas ideias e a rectratar-se. Como não o fez foi condenado à fogueira. O movimento hussita aumentou após a sua morte e tornou-se um partido anti-imperial.  Em 1419 uma multidão dirigiu-se à Câmara Municipal de Praga e exige a libertação de hussitas presos.  Depois ataca os magistrados e atira-os pela janela fora. ( 1ª defenestração de Praga )

Quando os Habsburgos que são católicos, passam a ter poder sobre a Boémia começam a surgir conflitos com os reformistas protestantes. O Imperador Rodolfo II pela Carta de Magestade de 1609 é obrigado a reconhecer o protestantismo, autorizando também a construção de escolas e de templos. Mas em 1617 o Imperador Fernando II começa a impor o catolicismo a todos os seus súbditos. Por sua vez  o arcebispo de Praga manda demolir um templo reformista e proíbe o culto protestante numa localidade da sua área apostólica. A reacção não se fez esperar e em 1618 alguns reformistas conduzidos por Thurn dirigiram-se ao castelo e arremessaram ao fosso os repectivos governadores. É a 2ª defenestração de Praga.

Todos estes factos vão desencadear a Guerra dos 30 anos. Praga é tomada por Maximiliano da Baviera em 1621. Nesta guerra intervieram a Áustria, a Alemanha, a Suécia, a França e a Espanha. Finalmente pelo tratado de Paz de Vestefália de 1648 foi posto fim ao conflito. As cláusulas deste tratado atribuiram a independência à Suíça e às Províncias Unidas ( Holanda ). Do ponto de vista religioso foi concedida liberdade aos calvinistas alemães e consagrou o princípio “ cuis regio eius religio “ ou seja cada príncipe determinava a religião oficial do seu território.

 

 

3-Nas cidades divididas por um rio as pontes são fundamentais para fazer a ligação entre as  partes separadas. Assim acontece em Budapeste e em Praga. Também essas pontes fazem parte da história de cada uma delas.

Em Budapeste existem várias pontes sendo as mais importantes a Ponte da Liberdade, a Ponte dos Cadeados, a Ponte Elisabete ou Sissi e a Ponte de Santa Margarita

A Ponte das correntes ou dos leões foi colocada em 1842. Foi aplicada nesta ponte uma técnica nova em que os tabuleiros são suspensos por cadeados de ferro. A guardar a entrada na ponte estão dois leões. Sobre estes leões existe a lenda que um aprendiz de sapateiro terá criticado o escultor porque este se esqueceu de colocar a língua nas duas estátuas. A lenda diz que o escultor desgostoso se atirou ao rio. Mas outros negam tudo isso pois o escultor terá respondido que os leões não são como os cães que deitam a língua de fora.

A ponte Elisabete ( Sissi ) foi construída em 1903 . Durante a 2ª Guerra Mundial foi bombardeada por ser um ponto estratégico. A que hoje existe é uma reconstrução da original.

A ponte Margarita foi construída em 1872 e não só faz a ligação entre as duas partes da cidade como permite o acesso à ilha Margarita.

Em Praga a ponte mais famosa é a Ponte Carlos ( Karlov ). Esta ponte liga a Cidade Menor ( Castelo ) com a Cidade Velha.  A ponte começou a ser construída em 1357 e  a sua conclusão foi já no século XV. É feita em pedra e o tabuleiro é adornado nos dois lados por esculturas que foram colocadas a partir do século XVII. São ao todo 30 estátuas das quais destaco a de São João Nepomuceno e uma Cruz de Cristo que teria sido a primeira a ser colocada na ponte.

4-Todos os países visitados têm uma língua própria: húngaro na Hungria, alemão na Áustria, eslovaco na Eslováquia e checo na República Checa.  O húngaro tem particularidades próprias e não se assemelha com nenhuma das outras. É uma língua urálica. O checo e o eslovaco  são línguas eslavas e têm algumas semelhanças. O alemão, o checo e o eslovaco têm uma origem comum e são designadas como indo-europeias.

 

FRANCISCO MARTINS

 

 

 

 

publicado por pontodemira às 22:44
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 2 de Agosto de 2010

IMPRESSÕES DE UMA VIAGEM ( 3ª Parte . PRAGA )

 

 

Praga capital da República Checa é também uma cidade encantadora. O rio Moldava divide a cidade em duas partes : a Cidade Maior ( hoje Cidade Velha ) e a Cidade Menor  ( Malá Strana ) ou do Castelo.  A unir as duas margens encontra-se a famosa ponte Carlos ( Karlov ) que primitivamente se chamava Ponte de Pedra ou Ponte Praguense.  Esta ponte tem 520 metros de comprimento e 9,5 metros de largura. Encontra-se decorada com belas esculturas. No extremo podem ver-se as Torres que dão acesso à Cidade Velha e ao Castelo .

Em Praga visitámos a Catedral de São Vito no Castelo de Praga, o Relógio Astronómico da Câmara Municipal , um cemitério judaico e uma Sinagoga.

A Catedral que se pode ver de todos os lados da cidade tem 124 metros de comprimento 60 metros de largura e a abóbada principal 33 metros de altura. A fachada principal é neo-gótica. Na fachada Sul encontra-se a Porta de Ouro que foi no passado a entrada principal da Igreja. É pena que a mesma tenha sido encurralada no meio de outras construções que lhe retiram grande parte da sua beleza

 

 

 

 

 

 

 

 

O relógio Astronómico da Câmara Municipal é uma construção do século XV . Uma das particularidades deste relógio é que a cada hora certa rodam em duas janelas as figuras dos apóstolos. Na esfera do relógio encontram-se todos os elementos respeitantes à Ciência Astronómica :  indicação dos anos ,meses , dias, horas e até os signos do zodíaco. Segundo a concepção geocêntrica dessa época numa das esferas vê-se a Terra à volta da qual gira o Sol. No centro da praça da Cidade Velha onde se situa a Torre do Relógio existe também um monumento a João Huss que foi um reformador da Igreja na sua época e que devido às suas ideias acabou queimado na fogueira da Inquisição. Ao lado da estátua encontra-se a Igreja barroca de São Nicolau. No mesmo largo pode ainda ver-se a Igreja de Nossa Senhora diante de Tyn com duas imponentes torres de 80 metros de altura.

 

 

 

Tivemos ainda ocasião de visitar um cemitério judaico do século XV com cerca de 1200 lápides. Perto e na mesma rua apreciámos também uma sinagoga construída no século XVII, ricamente decorada. Numa parede encontram-se inscritos os nomes das vítimas do genocídio nazi na Boémia e na Morávia. Numa galeria  da sinagoga pode ver-se também uma exposição de desenhos e pinturas feitas por crianças no campo de concentração de Terezin nos anos de 1942-1944.

 

 

O fim da estadia em Praga terminou com uma visita á Igreja de Nossa Senhora da Vitória que é considerada o primeiro templo barroco de Praga. Em 1624 .foi entregue á Ordem dos Carmelitas Descalços. É nesta Igreja que se encontra o emblemático Menino Jesus de Praga. Esta estátua de cera foi trazida de Espanha em fins do século XVI. O Menino Jesus de Praga muda de roupa todo o ano de acordo com as ofertas que chegam das mais diversas partes do Mundo.

Concluímos assim da melhor maneira a nossa estadia em terras checas. Muito mais havia a dizer sobre a história, cultura e religião dos povos que visitámos mas ficará para um próximo texto.

 

FRANCISCO MARTINS

 

 

 

 

publicado por pontodemira às 13:03
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30


.posts recentes

. A gratuitidade dos manuai...

. A Estranha Ordem das Cois...

. SER MORTAL

. Os grandes filósofos: Lei...

. A queda do ocidente? Uma ...

. Como garantir a democraci...

. Os grandes filósofos:Jean...

. Eutanásia: Ética e Liberd...

. Fanatismo e fundamentalis...

. Análise crítica ao livro:...

.arquivos

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds