Terça-feira, 18 de Março de 2008

Imagens de uma Peregrinação à Terra Santa

1-Viajar como peregrino à Terra Santa era um sonho que há muito tempo ambicionava e que finalmente se concretizou.  Foi também para mim um privilégio que tenho de agradecer a Deus pois reconheço tratar-se de  um objectivo que por razões de diversa ordem não está ao alcance de todos.

 

2-Israel é um país de contrastes: paisagísticos étnicos e culturais.  Na paisagem podemos ver de tudo: belas praias na costa mediterrânica, cadeias montanhosas, zonas áridas e desérticas e cidades desenvolvidas e movimentadas. Nas ruas dos grandes aglomerados urbanos cruzam-se naturalmente o cidadão judeu anónimo, o judeu ortodoxo de grandes barbas, cabelo entrançado e chapéu de aba larga e o muçulmano. Nos grandes espaços públicos não se notam sinais de conflito e as pessoas de diferentes etnias circulam despreocupadamente.

 

3-Foi maravilhoso pisar os lugares onde Jesus nasceu, viveu e morreu. Renovar as promessas do Baptismo em Yardenit, atravessar o Mar da Galileia de barco, desde Cafarnaum a Tiberíades, com honras de hino nacional e com a agradável companhia de um bando de gaivotas, renovar as promessas matrimoniais em Caná, tudo isto era impensável e irá ficar gravado para sempre na minha retina. Depois jamais esquecerei a caminhada pela Via Dolorosa carregando a Cruz juntamente com a minha mulher e entrar  finalmente no  mais sagrado de todos os  lugares -  A Igreja do Santo Sepulcro.

 

4-De Nazaré, onde Jesus passou a sua infância, a Belém, onde nasceu, terminando em Ein Karem terra de S.João Baptista, percorremos tudo o que era possível ver de mais significativo na Terra Santa, no curto espaço de seis dias. Subimos ao Monte Tabor e ao Monte das Bem Aventuranças, tocámos a água do Jordão, pisámos o Mar Morto e vimos as ruínas de Qumran onde em 1947 foram descobertas por acaso por um pastor ânforas contendo rolos de pergaminho com textos da Bíblia hebraica. Pensa-se que aqui viveram os Essénios, comunidade religiosa do tempo de Jesus que se refugiaram no deserto para orar e meditar.

 

5-Infelizmente do tempo de Jesus Cristo pouco resta. Na primeira guerra judaica do ano de 70 d.c. os romanos destruíram o Templo ficando apenas o Muro Ocidental mais conhecido por Muro das Lamentações. É aqui que os judeus vêm fazer as suas orações. Um pormenor curioso é a inclinação do corpo para a frente enquanto rezam.

Além dos romanos os lugares santos foram alvo de sucessivos vandalismos             provocados pelas invasões de árabes e turcos. Dos monumentos primitivos que foram mandados construir por Santa Helena mãe do Imperador Constantino pouco resta.

 

6-Do alto do Monte das Oliveiras também chamado Getsémani , a paisagem é deslumbrante. Como ponto fulcral sobressai a Mesquita Domo da Roca com a sua imponente cúpula dourada. Descendo o caminho em direcção a poente encontramos a Igreja do Pai Nosso, onde Jesus ensinou os discípulos a rezar;  a Igreja Dominus Flevit ( O Senhor chorou ) que recorda as lágrimas derramadas por Jesus quando se dirigia para Jerusalém ; a Basílica da Agonia ( Igreja de Todas as Nações ) onde Jesus terá agonizado ; o cemitério judeu e  na parte final o Túmulo de Maria.

Entre o Monte das Oliveiras e a cidade velha fica o Vale de Cedron no qual se situa a tumba de Zacarias

 

7-A cidade de Jerusalém que é a capital de Israel é também um centro religioso importante para Judeus , cristãos e muçulmanos. Para os judeus é a cidade onde David ergueu o Templo. Os cristãos vêem nela o sítio onde Jesus foi crucificado e ressuscitou. Os muçulmanos acreditam que foi aí que Maomé subiu aos céus.

A cidade velha está cercada de muralhas sendo o acesso ao interior feito através de oito portas. Uma delas a Porta Dourada desde o século XVI que se encontra fechada. A zona interior às muralhas está dividida em quatro bairros: muçulmano, cristão, Arménio e Judeu.

No Bairro Muçulmano fica a Via Dolorosa que os peregrinos cristãos percorrem diariamente meditando a Via sacra. Pena é que este local de ruas estreitas e barulhentas, pejadas de comércio árabe não tivesse sido preservado de forma a dar maior  recolhimento ao ambiente. Neste bairro está situada ainda a Igreja de Santa Ana de estilo românico e a piscina de Betesda.

A Basílica do Santo Sepulcro fica no bairro cristão. O Templo é repartido por católicos,gregos ,arménios,sírios, abissínios e coptas.  Como partes importantes podemos destacar  um altar grego referente  à XII estação ( Jesus morreu na Cruz ) ; a pedra onde Jesus foi ungido ; uma imagem esculpida em madeira que recorda o desgosto de Maria oferecida por Portugal em 1778 e finalmente em toda a sua grandiosidade o Túmulo em que Jesus foi sepultado que é composto de uma antecâmara e câmara interior.

 

8-Na parte sul da cidade velha  no monte Sião visitámos também o Cenáculo, a Igreja da Dormição  e também a a Igreja de S.Pedro “ in Gallicantu “

O Cenáculo está ligado entre outras coisas à última ceia de  Jesus, à instituição da Eucaristia e à aparição de Jesus ressuscitado aos seus discípulos . Aqui celebrou missa o Papa João Paulo II.

A Igreja de S.Pedro “ in Gallicantu “ está instalada no local onde se pensa ter existido a casa do sumo- sacerdote Caifás. Aqui foi julgado Jesus e S.Pedro reconheceu pelo canto do galo que tinha negado o Mestre.

 

9-Para a ponta final ficou Ein Karem, lugar paradisíaco de vegetação luxuriante situado na encosta de um monte. Aqui se encontra a Igreja da Visitação e a de S.João Baptista.

A Igreja da Visitação situada num ponto mais elevado evoca a visita de Maria a sua prima santa Isabel. De realçar as belíssimas pinturas que decoram a igreja e os painéis do Magnificat em várias línguas

A igreja de S.João Baptista é um edifício de linhas sóbrias e com ele se pretende lembrar o nascimento do precursor de Jesus.

 

10-Muito mais haveria para dizer sobre a Peregrinação à Terra Santa. Foram seis dias bem preenchidos onde tudo foi planeado de forma a proporcionar uma visão ampla e enriquecedora dos principais factos e lugares relacionados com a vida de Jesus.

Tudo isto só foi possível graças à assistência religiosa do Padre Rui Tereso e aos esclarecimentos e informações prestadas pelo guia Alex que nos acompanhou durante todo o percurso. Aos dois o nosso sincero reconhecimento.

Francisco Martins

 

 

 

 

 

.

 

 

 

 

 

publicado por pontodemira às 11:42
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Fanatismo e fundamentalis...

. Análise crítica ao livro:...

. Sapiens: Breve História d...

. Três realidades distintas...

. O financiamentodos partid...

. A globalização em análise

. Democracia, populismo e x...

. Democracia,populismo e xe...

. Os incêndios florestais (...

. Os grandes filósofos: Mar...

.arquivos

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds