Quinta-feira, 11 de Dezembro de 2008

RADIOGRAFIA POLÍTICA DA SEMANA

 

1-A Assembleia da República votou recentemente uma proposta do CDS/PP que tinha em vista a suspensão do processo de avaliação dos professores. Como seis deputados do PS votaram com a oposição e um absteve-se, a proposta teria grandes possibilidades de passar se 40% dos deputados do PSD, ou seja 28, não tivessem faltado à votação. Factos como este não dignificam nem os deputados nem a Assembleia da República e levam a olhar com mais desconfiança as instituições democráticas. Infelizmente para alguns políticos os cargos públicos são encarados como uma sinecura,ou com se diz na gíria popular como “ tachos “, para quem não sabe fazer outra coisa na vida. Este triste acontecimento devia ser razão mais que suficiente para se proceder quanto antes a uma revisão do sistema eleitoral e do estatuto dos deputados. Há muito que se fala na inclusão de listas uninominais para a Assembleia da República de forma a permitir uma maior proximidade entre os deputados e o eleitorado. Só que todas estas ideias não têm passado de boas intenções. Na altura das eleições fica tudo congelado à espera de melhores dias. A Assembleia da República precisa urgentemente de deputados independentes que possam defender eficazmente os eleitores que os elegem. Por outro lado, o número de deputados devia ser drasticamente reduzido pois todos sabemos que muitos se limitam a participar nas votações. Um outro aspecto negativo que muitas vezes se atribui aos deputados é o facto de serem meras peças de um xadrez comandado pelo partido a que pertencem. É muito frequente os partidos imporem a disciplina de voto às suas bancadas. É claro que há compromissos que os deputados têm de respeitar. Assim, em questões orçamentais, moções de confiança e de censura e tudo o que conste de programas eleitorais ou que possa pôr em perigo a manutenção do governo, os deputados terão que seguir as orientações do partido a que pertencem. Em tudo o resto que envolva juízos éticos ou de valor - aborto, eutanásia, manipulação genética,etc – deveria ser a consciência individual a prevalecer.
Num jornal de hoje, o dr,Mário Soares comentava a falta dos deputados atrás referida como um “ fait divers “ empolado pela imprensa. Discordo inteiramente. Os deputados têm deveres e um deles é o da assiduidade. Se não cumprem estão a desrespeitar a confiança que os eleitores depositaram neles.
 
2-A figura da semana, nos órgãos de comunicação social, foi mais uma vez o dr. Dias Loureiro. Segundo dados revelados pela revista “ Visão “, em 1991 tinha já comprado e remodelado uma vivenda no valor de 150 mil contos. Entre os gostos caros conta-se também um Mercedes que custou a módica quantia de 275 mil euros, que gasta14,8 l por cada 100 Kms e é uma dos 10 mais no País. Detém ainda com Proença de Carvalho uma coutada em Mértola para onde costuma ir caçar e “ há quem assegure que já participou em caçadas milionárias em Àfrica, que podem chegar a custar 100 mil euros.”     Ficámos assim a saber que o dr. Dias Loureiro é um homem de sucesso nos negócios e não se coíbe de gastar o seu dinheiro em prazeres de luxo.
Mas o perfil e o currículo desta figura pública não se fica por aqui. Segundo o jornal “ Público “ Dias Loureiro é accionista da sociedade gestora “ Valor Alternativo “ que por sua vez administra o Fundo Valor Alcântara que se veio a descobrir foi financiado através de imóveis adquiridos com reembolsos ilícitos de IVA, no montante de 4,5 milhões de euros.     A revista “ Visão divulgou também que Dias Loureiro é administrador único e único empregado da DL- Gestão e Consultadoria, que tem como capital social 50 mil euros e que em 2007 facturou 1,5 milhões de euros obtendo um lucro de 1 milhão de euros. Sabe-se ainda que foi administrador da REDAL, empresa de águas e energia eléctrica que investiu 250 milhões de euros em Marrocos e deu muito dinheiro a ganhar a Dias Loureiro. Este investimento só foi possível dado os conhecimentos que teve com o ministro do interior de Marrocos quando foi ministro da Administração Interna e com quem celebrou protocolos de Estado e visitou a miúde
Resumindo poderemos concluir que Dias Loureiro se encontra enleado numa enorme teia de interesses com ligações a um polvo cujos tentáculos se ramificaram em todo o tipo de negócios por vezes pouco transparentes.
 
3-O Estatuto dos Açores é outro assunto polémico que está a pôr em confronto o Governo e o Presidente da República. O diploma foi vetado pelo senhor Presidente da Republica e a Assembleia aprovou-o sem ter em contas as recomendações expressas na declaração de  veto. Se de facto existe redução dos poderes presidenciais tal só poderia ocorrer através de uma revisão da Constituição com maioria de 2/3 de deputados. Até um leigo em assuntos jurídicos sabe que uma Lei ordinária não tem força para alterar poderes expressos na Constituição. Por isso não se compreende este braço-de-ferro entre o Governo e o Presidente da República. Mas se o diploma tem na realidade matéria inconstitucional também não percebo por que não foi enviado directamente para o Tribunal Constitucional para fiscalização preventiva. Seria mais lógico do que o veto e cortava-se “ ab initio “ todo o mal pela raiz.
 
 
Francisco Martins
publicado por pontodemira às 19:42
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
28
29
30


.posts recentes

. A TIRANIA DO MÉRITO

. UMA BREVE HISTÓRIA DA IGU...

. A SABEDORIA EM TEMPO DE C...

. A NOVA ARTE DA GUERRA- S...

. O PRÍNCIPE_ MAQUIAVEL

. A Consciência Do Limite

. O HOMEM EM BUSCA DE UM SE...

. VIVO ATÉ À MORTE

. A arte de viver em Deus- ...

. OS GRANDES FILÓSOFOS: HUM...

.arquivos

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Abril 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub