Quinta-feira, 10 de Março de 2016

REALIDADES DEMASIADO EVIDENTES

 

1-Alguns países europeus estão a passar momentos difíceis com imigrantes a chegar todos os dias à procura de paz e de sossego que não têm nos países de origem. A guerra leva muitas pessoas a atravessar o Mediterrâneo em embarcações frágeis pondo em risco a própria vida para chegar à Europa à procura de um lugar onde possam permanecer. Mas as coisas começam a complicar-se quando há fronteiras que se fecham e se constroem muros de arame farpado para não poderem passar. É certo que há países com uma taxa elevada de desemprego que não poderão acolher muitos refugiados se não houver uma ajuda dos que são mais ricos. E tudo se agrava ainda mais quando o Reino Unido entendeu submeter a referendo a sua permanência na UE. Sabe-se também que chegou a um acordo com o Presidente do Conselho Europeu no sentido de limitar temporariamente a livre circulação e as ajudas sociais a trabalhadores da UE residentes no Reino Unido. Se outros países como a Polónia, a República Checa, a Eslováquia e a Hungria se lembrarem de pedir o mesmo, teremos uma Europa “ à la carte “. Eu diria mesmo que perante esta realidade caminharemos paulatinamente para a desintegração da Europa.

2-Mas não é só no Médio Oriente que há instabilidade social e política. Há também muitas pessoas que no Continente Africano não têm condições para subsistir e percorrem milhares de quilómetros para chegar à Europa. Ditadores, políticos corruptos detêm uma grande parte da riqueza e as desigualdades sociais são gritantes. Não admira pois que os mais corajosos procurem países onde possam sobreviver. Se a globalização tirou muitas pessoas da miséria a verdade é que também permitiu a concentração da riqueza em poucas mãos. Na revista “ Além Mar “ dos missionários Combonianos vem um artigo que tem por título “ Uma economia que gera desigualdade “, muito elucidativo a este respeito. Assim, segundo dados da ONG oxfam “ a riqueza acumulada por 1% da população mundial mais abastada superou a dos restantes 99%. Diz ainda que no final do ano passado 62 pessoas possuíam tanto capital como a metade mais pobre da população global. Sabe-se também que 30% do património financeiro encontra-se em paraísos fiscais e essa verba estimada em 14 mil milhões de dólares daria para salvar milhões de crianças por ano e permitir contratar professores suficientes para escolarizar todas as crianças africanas”. Esta é outra realidade indesmentível e chocante

3-Desde a crise do subprime de 2008 nos Estados Unidos que a economia a nível mundial nunca mais se recompôs. A recessão e o fraco crescimento económico tem sido uma constante. Até os países emergentes como o Brasil voltaram novamente a recair. A China que foi dos países que mais cresceu nos últimos anos está a atravessar uma queda na produção e segundo o que foi noticiado nos órgãos de informação vão ser despedidos 500 000 trabalhadores.

Sobre a situação económica na Europa o economista Thomas Piketty diz num artigo da revista Visão o seguinte: “se o nível da actividade económica é de 10% a 20% menor do que há dez anos, não faz qualquer sentido pedir aos países do Sul da Europa excedentes primários do PIB de 3% a 4%. E no entanto, é isto que as instituições da zona euro, impulsionadas pela Alemanha e pela França continuam a pedir à Grécia, a Portugal e a toda a Europa do Sul. “

Daqui podemos concluir que a crise que estamos a viver só pode ser ultrapassada pelo investimento e pela criação de postos de trabalho e não pela austeridade que só vai agravar a situação. Se os países mais ricos não investirem os seus excedentes nos países mais pobres para criar riqueza, se não houver dinheiro a juros mais baixos para a criação de empresas, a UE caminhará inexoravelmente para o seu fim. Há políticos neoliberais em Portugal qua ainda acreditam, como Adam Smith, que o mercado resolve todos os problemas sem qualquer intervenção do Estado e que, quanto menos Estado melhor. Mas o que se está a ver é a concentração da riqueza nas mãos de poucas pessoas e as desigualdades sociais a aumentarem de ano para ano. Tudo isto é realidade que só não vê quem é cego.

publicado por pontodemira às 18:20
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Os incêndios florestais (...

. Os grandes filósofos: Mar...

. Os Grandes filósofos: Ben...

. Os incêndios florestais

. O Euro- como moeda única ...

. O Papa Francisco peregrin...

. O terrorismo

. As baboseiras do Sr. Jero...

. Bandarra: profetismo mes...

. A Ordem Mundial

.arquivos

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds