Terça-feira, 13 de Março de 2012

DESLISES E INCOERÊNCIAS DE UM PRESIDENTE

Deslises e incoerências de um Presidente

 1-Na última campanha eleitoral para a presidência da república, o Prof. Cavaco Silva disse que a mulher ganhava apenas 800 € de reforma. Muita gente ficou admirada e se questionou sobre a verdade desta afirmação. Pessoalmente pensei que tivesse havido engano ou uma derrapagem do Presidente. Muito recentemente o Prof. Cavaco Silva foi mais longe lamentando-se que a sua reforma mal dava para pagar as despesas correntes. Aqui já não há desculpa mas  intenção deliberada e reincidência em querer mostrar o que não é.

2- A aprovação da Lei Anti-currupção pela Assembleia da República gerou alguma polémica sobretudo pelo facto do PS ter votado contra. O que está em causa parece ser a inversão do ónus da prova. Quem acusa tem por norma  de provar os factos incriminatórios mas pela nova Lei deverá ser o acusado a  provar a sua inocência.  Embora não seja jurista parece-me que este novo dispositivo legal permite atacar mais célere a corrupção e contribuir para que esta chaga social vá a pouco e pouco desaparecendo.  Não são certamente as pessoas honestas que se vão sentir incomodadas pela nova Lei pois como diz o povo “ quem não deve não teme “. O senhor Presidente da República teve dúvidas sobre a constitucionalidade do diploma e enviou-o para o Tribunal Constitucional para fiscalização preventiva. Está no seu direito e é assim que se deve proceder quando há dúvidas.

3- Recordo-me, porém, que quando o Governo procedeu aos cortes no vencimento e nos subsídios de férias e de Natal, o Prof. Cavaco Silva chamou a atenção para o facto de  não se estar a proceder segundo o princípio da equidade pois muitos cidadãos ( os bancários entre outros ) não tinham sido atingidos por essas medidas de austeridade.  Ora a nossa Constituição diz expressamente que “ todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a Lei e ninguém pode ser privilegiado ou prejudicado por qualquer razão. “     Sendo assim e para ser coerente com o que disse o Presidente da República deveria ter procedido também à fiscalização preventiva do Orçamento do Estado. Como não o fez, usou aqui de uma dualidade de critérios.

4-No prefácio de um livro que publicou o Prof. Cavaco Silva aproveitou para desancar no ex-primeiro ministro José Sócrates. Que acusou de deslealdade política por não lhe ter dado  conhecimento prévio do PEC 4.  Se isso aconteceu, as críticas deveriam ser feitas na altura própria e não decorrido tanto tempo.  Para quê perder tempo a desenterrar coisas passadas quando o que interessa ao país neste momento é a colaboração institucional do Presidente e do Primeiro Ministro de forma a adiantar soluções para resolver a crise que o país está a viver neste momento.  As críticas ou se fazem a tempo, para melhorar ou corrigir, ou perdem interesse e eficácia.  O Presidente só cumpre as suas funções se actuar prontamente e agir em coerência com aquilo que diz e pensa. Resta-me uma dúvida. Se este Governo lhe for desleal será que vai agir da mesma maneira, deixando para os livros de memórias as suas críticas ?

 

FRANCICO  MARTINS

publicado por pontodemira às 21:42
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Os incêndios florestais (...

. Os grandes filósofos: Mar...

. Os Grandes filósofos: Ben...

. Os incêndios florestais

. O Euro- como moeda única ...

. O Papa Francisco peregrin...

. O terrorismo

. As baboseiras do Sr. Jero...

. Bandarra: profetismo mes...

. A Ordem Mundial

.arquivos

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds