Quarta-feira, 31 de Agosto de 2011

NÃO SUBA O SAPATEIRO ALÉM DA CHINELA

 

 

1-O dr. Marinho Pinto é um homem sem papas na língua, capaz de dizer a verdade mesmo que isso incomode muita gente. Os temas jurídicos são o seu campo de eleição mas por vezes também se mete a comentar outros assuntos pelo prazer de criticar. Vem isto a propósito de um artigo da sua autoria publicado no Jornal de Notícias de 22-08-2011 e que tem por título: “ Nenhum deus é falso “ O título despertou a minha curiosidade e acabei  por ler o texto. O dr. Marinho Pinto aproveitou a visita de Bento XVI a Espanha para denegrir e dizer mal da Igreja que ele designa por vaticanista e do poder. Fazendo uso da sua memória fotográfica recorda os pontos mais negros da Igreja: Reforma e Contra Reforma , perseguições da Inquisição e todas as proibições( as palavras são dele), que a afastam da modernidade. Falou ainda de posturas rigidamente vinculantes da hierarquia da Igreja Católica relativas ao uso dos preservativos, ao aborto, ao casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, matérias que, segundo ele, dizem respeito a toda a sociedade e não só à Igreja Católica. Refere ainda que a Igreja tem todo o direito de se manifestar em  espaços públicos  mas para isso tem de aceitar as contramanifestações desde que umas e outras sejam pacíficas. Atacou ainda a aproximação demasiada entre a Igreja e o Estado que pode levar ao anticlericalismo e ao fanatismo.

Sobre as críticas de MP diria o seguinte:

1-A Igreja Católica é feita de seres humanos e como tal está sujeita a cometer erros que por vezes nos  chocam e suscitam a nossa indignação. Mas para quem é cristão o mais importante é a mensagem de Jesus contida nos Evangelhos e não tanto o comportamento deste ou daquele padre, bispo ou até do Papa.

2-A doutrina da Igreja Católica pauta-se por princípios e por valores éticos como por exemplo o “direito à vida “ e por isso não é de estranhar que haja comportamentos ou atitudes reprováveis. Se fosse permitido tudo, inclusivamente o uso indiscriminado dos preservativos, tal poderia ser entendido como um incentivo à libertinagem e à depravação sexual. Abrir o caminho à permissividade e ao “ vale tudo “ seria descaracterizar a Igreja. O caminho para Deus é o da “ porta estreita e não o da porta larga “.   O Evangelho é bem claro : “ Muitos serão os chamados e poucos os escolhidos “ .

3-A Igreja  ou qualquer  movimento religioso ou leigo , tem todo o direito de se manifestar em espaços públicos e de aceitar as contramanifestações. Só que ninguém tem o direito de usar a violência ou meios insultuosos para impedir a realização de uma manifestação . A tolerância e o civismo também se devem aplicar aos contramanifestantes.

4-Concordo e sou de opinião que o Papa quando visita as comunidades religiosas  espalhadas pelo Mundo o deveria fazer como simples representante de Cristo na Terra e não como o chefe do Estado do Vaticano. Por isso seria recomendável que nas festas de recepção e de acolhimento ao Papa se evitasse o despesismo, o luxo e o espavento. Não faz sentido que se gastem milhões quando há tanta gente no Mundo a morrer à fome.

5-No fim do texto MP diz o seguinte :  “ na humildade do meu ateísmo descobri, há muito, que todos os deuses são verdadeiros “   Ora parece haver aqui uma contradição. Se um ateu é uma pessoa que não acredita em Deus como pode MP afirmar que todos os deuses são verdadeiros.  Aqui , como se costuma dizer , meteu o pé na argola. A não ser que ironicamente queira significar que nenhum deus existe. Uma coisa é certa é que MP não é um ateu para quem a religião é indiferente. Diria que é um ateu militante que perde tempo a analisar assuntos religiosos certamente para arranjar prosélitos para a sua causa. E se as suas opiniões no plano jurídico são muito contestadas, quando se mete por caminhos que não são da sua competência é natural que a polémica seja ainda maior. Mas talvez esteja a exagerar, pois nem todos ligam ao que o MP escreve ou diz. De qualquer forma apetece-me dizer como o pintor Apeles : “Não suba o sapateiro além da  chinela “

 

Francisco José Santiago Martins

publicado por pontodemira às 19:51
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Democracia, populismo e x...

. Democracia,populismo e xe...

. Os incêndios florestais (...

. Os grandes filósofos: Mar...

. Os Grandes filósofos: Ben...

. Os incêndios florestais

. O Euro- como moeda única ...

. O Papa Francisco peregrin...

. O terrorismo

. As baboseiras do Sr. Jero...

.arquivos

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds