Domingo, 26 de Junho de 2011

IMPRESSÕES DE UMA PEREGRINAÇÃO A LOURDES ( 1ª Parte )

1-A viagem para Lourdes, de autocarro, foi um pouco cansativa pois houve que parar várias vezes durante o percurso para deixar entrar diversos grupos de acompanhantes. A maior parte era gente simples do campo cujo objectivo principal era passear, divertir-se e ver coisas diferentes do dia a dia. Não se pode falar de peregrinação pois faltaram as orações e os cantos religiosos apropriados. Como a guia se limitou a dar algumas informações genéricas sobre os locais que visitámos e também a contar algumas anedotas, o espírito de peregrinação ficou apenas para aqueles, e nesse número me incluo , que iam com a intenção de prestar culto e venerar Nossa Senhora de Lourdes.

A primeira etapa rumo a Lourdes foi feita de noite e como acontece nestas circunstâncias pouco ou nada se dormiu. Ao princípio da manhã e depois de um pequeno almoço num café chegámos a San Sebastian, capital de Guipuscoa  no país basco. Quando nos preparávamos para visitar a cidade começou a chover. Entrámos de fugida na catedral que é um edifício dos últimos anos do século XIX em estilo neo-gótico. Não deu para apreciar grande coisa pois o interior estava mal iluminado.

Nesse mesmo dia à tarde estávamos em Lourdes, onde ficámos alojados mo Hotel Helgon. À noite, quem quis tomou parte na imponente procissão das velas. Ao contrário do que se passa em Fátima o terço é rezado durante a procissão , com muitas paragens e cânticos em latim.

No segundo dia, de manhã, percorremos sem a participação activa  do grupo ,como se impunha, as 15 estações da Via-Sacra, situada numa das encostas do Santuário. As estátuas são em ferro fundido e medem 2 metros de altura. Todo este conjunto foi inaugurado em 14 de Setembro de 1912. Dos vários santuários que vimos passo a destacar três: a Basílica da Imaculada Conceição, a cripta e a Basílica do Rosário. A Basílica Superior ou da Imaculada Conceição foi construída com pedra de Lourdes e a sua cúpula em estilo gótico eleva-se a 70 metros do solo. As colunas e arcos interiores são feitos com pedra de Angoulême e o altar-mor com mármore de Carrara. A Basílica é decorada com 21 altares e tem capacidade para 1000 pessoas. É de todas a mais imponente e a que domina o ambiente circundante. Situada entre esta basílica e a do Rosário fica a Cripta que foi escavada na rocha de Maassabielle. É composta por três  naves e o tecto é composto de arcos ogivais sustentados por 28 colunas de mármore. O altar-mor é dedicado à Virgem Maria. A Basílica do Rosário encontra-se na parte inferior e foi construída 30 anos após as aparições. No portal de entrada sobressai a Virgem Maria com o Menino Jesus nos braços e a entregar um rosário a São Domingos. A Planta é constituída por 3 naves com a forma de uma cruz grega e é feita em estilo românico-bizantino. As capelas internas ornamentadas com mosaicos coloridos representam os 15 mistérios do Rosário.

Tivemos ainda ocasião de visitar o Moinho de Boly, casa habitada pela família Soubirou quando Bernardette nasceu em 7 de Janeiro de  1844.  Em Lourdes vimos ainda a Basílica São Pio X que é subterrânea e tem capacidade para 25 000 pessoas. Ao centro encontra-se um altar-mor para as celebrações litúrgicas. No corredor interior que circunda a basílica estão expostos os retratos dos Santos mais conhecidos da Igreja.

Para terminar a descrição sobre Lourdes quero ainda referir-me à Gruta de Massabielle onde a Virgem apareceu 18 vezes a Bernardette. Cavada na rocha encontra-se um nicho oval com a imagem de Nossa Senhora de Lourdes. Por baixo do pedestal um dístico diz : “Eu sou a Imaculada Conceição “ Ao centro em frente da Gruta existe um altar-mor onde são celebradas missas em todos os idiomas. Por aqui passam diariamente milhares de peregrinos que procuram conhecer mais de perto o local onde a Virgem apareceu e aproveitam para rezar em recolhimento. Um aspecto importante a destacar é a rara beleza que a floresta circundante e o rio Gave dão a este local.

Na tarde do segundo dia em Lourdes a guia levou-nos a visitar as Grutas de Betharram. Estas grutas foram descobertas e exploradas em 1810 por residentes britânicos do município de Pau. Há nelas 5 andares sobrepostos cavados na rocha ao longo de milhares de anos. A 80 metros abaixo do nível do mar corre um riacho e nele pudemos andar num barco característico. Seguimos depois num pequeno comboio pelas cavernas  ricas em formação calcária até à saída da gruta.

publicado por pontodemira às 20:43
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Os incêndios florestais (...

. Os grandes filósofos: Mar...

. Os Grandes filósofos: Ben...

. Os incêndios florestais

. O Euro- como moeda única ...

. O Papa Francisco peregrin...

. O terrorismo

. As baboseiras do Sr. Jero...

. Bandarra: profetismo mes...

. A Ordem Mundial

.arquivos

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds