Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2011

AS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS

 

Para que servem as eleições ? Esta pergunta é o título de um texto que o Prof. Freitas do Amaral escreveu para a Revista “ Visão “ . A pergunta é pertinente pois muitas pessoas pensam num homem providencial que, uma vez eleito irá resolver os problemas do país. Por sua vez alguns candidatos fazem demagogia e prometem aquilo que não podem cumprir.  A verdade é que o Presidente da República não pode governar nem interferir na esfera governativa. Apesar disso os poderes do Chefe do Estado são ainda consideráveis . Entre outros destacava os seguintes : dissolução do Parlamento sempre que seja necessário para garantir o regular funcionamento das instituições democráticas ;vetar diplomas com os quais não concorde embora não possa impedir a sua promulgação sempre que sejam aprovados uma segunda vez no Parlamento ; enviar mensagens ao país e ouvir o Conselho de Estado quando as circunstâncias o exigirem. Como o chefe do Estado é eleito por sufrágio directo e universal tem toda a legitimidade para aconselhar e ser árbitro imparcial em situações de conflito e de crise.

 

As eleições presidenciais são importantes pois no momento actual de crise é necessário escolher uma pessoa experiente que dê a  estabilidade necessária ao país.  Os problemas que enfrentamos não se resolvem com guerras e ataques recíprocos mas através de consensos alargados entre partidos. Pelo que me foi dado ver e ouvir nos órgãos de comunicação social , os candidatos gastaram mais tempo a criticar os opositores do que a defender ideias e projectos viáveis para o futuro do país ou a definir programas de orientação política.

 

Irei agora analisar os diferentes candidatos que concorrem às eleições presidenciais.

Da Madeira chegou-nos o candidato José Manuel Coelho que é o bobo satírico e brincalhão destas eleições presidenciais. Pelo meio vai dizendo algumas verdades mas o seu objectivo não é ganhar as eleições mas fazer rir os portugueses. Digamos que é o Tiririka português.

Defensor Moura procurou tirar partido dos socialistas que não se revêem no candidato Manuel Alegre. De qualquer forma a sua influência não irá muito além do Norte do país e do apoio dos amigos que o conhecem. É uma candidatura par dividir ainda mais os votos de esquerda.

Francisco Lopes é o candidato natural do Partido Comunista que nestas ocasiões aproveita para fazer campanha política e testar o número de votos nas urnas. Mas o que se trata nestas eleições é de escolher o presidente de todos os portugueses e não o candidato de uma facção partidária.  Concordo também com ele nas críticas que fez à nacionalização do BPN . A melhor solução seria garantir apenas os depósitos à ordem e a prazo. Deste modo acabamos todos por pagar aquilo que deveria ser da exclusiva responsabilidade dos gestores e ladrões que através de fraudes levaram o banco à falência.

Fernando Nobre é um candidato impoluto que tem passado a vida ao serviço dos outros em acções humanitárias. É um homem de princípios e valores éticos mas falta-lhe um pouco de experiência política para exercer um cargo de tamanha responsabilidade. Esteve impecável nesta campanha não atacando ninguém e defendendo apenas os seus pontos de vista. Só por isso merecia ser presidente. A realidade e a experiência diz-nos que um candidato sem apoios partidários tem poucas hipóteses de ganhar as eleições.

Manuel Alegre tem a desvantagem de ser o candidato do BE ,um dos partidos que mais tem atacado o Governo. Chegou mesmo a votar colado ao BE no Parlamento tomando posições contrárias às da bancada socialista. Fez também críticas à acção governativa que não foram bem aceites por alguns socialistas.  É por isso um candidato fracturante dentro do PS, que alinha por posições mais radicais..

Cavaco Silva foi o alvo mais atacado nesta campanha eleitoral. O facto de ter comprado e vendido, com lucro considerável, acções da SLN que estava ligada ao BPN, não o deixou ficar muito bem na fotografia. Foi atacado por todos os candidatos de esquerda e os esclarecimentos que prestou foram muito evasivos deixando a pairar no ar muitas dúvidas. Durante o mandato presidencial foi levantada a questão polémica das escutas telefónicas que provocaram a reacção do partido socialista e as críticas de muitos comentadores políticos. A promulgação do diploma que permitiu o casamento dos casais homossexuais não caiu bem no seio da Igreja católica e provocou também algum descontentamento e críticas.

 

As eleições estão aí e as sondagens apontam para uma vitória de Cavaco Silva . Será que vai ganhar à primeira volta ? É uma incógnita mas em todas as eleições anteriores houve sempre uma reeleição do presidente em funções. Ganhe quem ganhar seria bom que houvesse apenas uma volta para evitar custos adicionais. Esperemos que a afluência às urnas seja grande e tudo se resolva de uma só vez. Os eleitores agradecem e as finanças públicas só teriam a lucrar.

 

FRANCISCO JOSÉ SANTIAGO MARTINS

publicado por pontodemira às 19:41
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Os incêndios florestais (...

. Os grandes filósofos: Mar...

. Os Grandes filósofos: Ben...

. Os incêndios florestais

. O Euro- como moeda única ...

. O Papa Francisco peregrin...

. O terrorismo

. As baboseiras do Sr. Jero...

. Bandarra: profetismo mes...

. A Ordem Mundial

.arquivos

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds