Quinta-feira, 19 de Agosto de 2010

OS INCÊNDIOS FLORESTAIS

Todos os anos na época do Verão os incêndios florestais são uma verdadeira calamidade .  No fim faz-se o balanço da área ardida e traçam-se planos e estratégias para o ano seguinte. A verdade é que, e apesar do ataque aos incêndios ter vindo a melhorar, há ainda muito a fazer para corrigir o que está mal.

Sabe-se que muitos fogos têm origem criminosa e outros se devem a negligência indesculpável. Depois, as altas temperaturas e as terras secas e cheias de mato facilitam a propagação dos incêndios. Há umas décadas atrás a população aproveitava a caruma dos pinhais para fazer estrume e limpava as árvores para ter lenha no Inverno para queimar. Hoje com o envelhecimento da população e o movimento migratório para as grandes cidades ou para o estrangeiro esses hábitos caíram em desuso . Esta é uma das razões que está na origem deste desastre ambiental que infelizmente se vai repetindo todos os anos.

Uma medida que considero muito importante para resolver o problema seria o da prevenção. Assim, a nível local, de freguesia ou município ,formar-se-ia uma comissão para fazer o cadastro dos pinhais ou matas em situação de risco e a precisar de limpeza. Depois de notificados os proprietários, estes teriam um prazo razoável para cumprirem as suas obrigações. No caso de incumprimento o Estado executaria essa tarefa cobrando as despesas feitas para o efeito ou ficando na posse da propriedade no caso da dívida não ser paga. Outras medidas preventivas poderiam ser tomadas: colocação de vigilantes em pontos estratégicos; abertura de clareiras na floresta para evitar a propagação de incêndios e facilitar a circulação das viaturas dos bombeiros ; colocação de pontos de água ou charcas em determinados sítios para tornar mais célere o ataque aos fogos ; policiamento das zonas de elevado risco.

É também necessário tomar medidas urgentes em relação aos incendiários. Neste grupo vamos encontrar dois tipos de pessoas : os pirómanos ou maníacos que sentem prazer em atear fogos e os pastores que fazem queimadas para aumentar as áreas de pastagem. No primeiro caso teria que haver um tratamento psiquiátrico e uma vigilância rigorosa logo que estejam em liberdade para evitar reincidências. No segundo caso a lei devia punir com severidade estes crimes de forma a constituir um forte meio dissuasor a futuros criminosos. Não me parece correcto que sejam colocados em liberdade condicional e a aguardar julgamento os que forem apanhados em flagrante  a atear fogos. Isto dá azo a que no intervalo cometam mais crimes.

A floresta é uma riqueza para o país e segundo dados recolhidos o seu valor ronda os 5,3 mil milhões de euros. Por outro lado ela representa 12 % das nossas exportações. Acresce ainda que a floresta desempenha ainda um papel muito importante na regularização do clima e no equilíbrio ambiental. A desflorestação e os incêndios são os principais responsáveis pela subida da temperatura global que actualmente se verifica. Tudo isto tem consequências graves provocando nuns lados a desertificação das terras e noutros inundações torrenciais. Antes que seja tarde de mais caberá ao Estado ,nos anos mais próximos,  implementar as medidas que reduzam drasticamente o número de incêndios ou que permitam combater mais célere os fogos que venham a  deflagrar.

FRANCISCO JOSÉ SANTIAGO MARTINS

publicado por pontodemira às 08:51
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Os incêndios florestais (...

. Os grandes filósofos: Mar...

. Os Grandes filósofos: Ben...

. Os incêndios florestais

. O Euro- como moeda única ...

. O Papa Francisco peregrin...

. O terrorismo

. As baboseiras do Sr. Jero...

. Bandarra: profetismo mes...

. A Ordem Mundial

.arquivos

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds