Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009

HERESIAS

1-Num debate entre o Padre Carreira das Neves e José Saramago, transmitido pela SIC Notícias, o galardoado com o prémio Nobel sugeriu que a Declaração Universal dos Direitos Humanos devia incluir mais dois direitos: o direito à dissidência e o Direito à heresia. Ora , Saramago esqueceu-se que esses direitos já estão implícitos nos artigos 18º e 19º da referida declaração,  que dizem  o seguinte : Todas as pessoas  têm o direito de liberdade de consciência e de religião ( artº18 )  e de liberdade de opinião e de expressão o que implica o direito de não ser inquietado pelas suas opiniões.

De qualquer forma o Padre Carreira das Neves , com a autoridade que se lhe reconhece, salientou que o direito à heresia só se coloca para quem é cristão, pois para um ateu como Saramago essa palavra ou classificação não tem qualquer sentido. O não crente pode muito dizer o que quiser da doutrina da Igreja que ninguém o acusará de herege. Mas afinal o que vem a ser uma heresia ?

 

2-Heresia  ( do grego hairesis-escolha,opção ) é tudo o que entra em colisão com a doutrina oficial da Igreja ou nega os seus dogmas. Quando Jesus começou a sua pregação e se intitulou como filho de Deus, os judeus classificaram-no de blasfemo, porque atentava contra o poder religioso e  contra a ortodoxia judaica do seu tempo. Depois da morte de Jesus começam a formar-se as primeiras comunidades cristãs.  Devido à acção de S. Paulo essas comunidades vão-se espalhando um pouco por todo o lado : Antioquia e Éfeso na Ásia Menor, Filipos ( Macedónia ), Tessalónica e Corinto ( Grécia ). A partir daqui e ao longo de vários séculos  desencadeou-se uma série de acções que  levaram à formação da doutrina oficial da Igreja. Os factos mais importantes a referir são os seguintes: profissão de fé para os catecúmenos em preparação para o baptismo, celebração da eucaristia em casas particulares, proclamação do Evangelho e  a acção pastoral dos primeiros bispos. A Igreja com base na tradição apostólica começa a estabelecer o cânon dos evangelhos e a separá-los dos textos apócrifos ( falsos , não autênticos ). Logo no início da  actividade apostólica de S. Paulo começaram a surgir divergências com os judaico-cristãos que entendiam que os gentios se deviam submeter à lei de Moisés e portanto à circuncisão e às leis do puro e do impuro. Para pôr termo a este conflito reuniu um concílio em Jerusalém no qual se deliberou que os pagãos não ficavam sujeitos à Lei..

Com o decurso do tempo foram aparecendo questões teológicas novas para as quais era necessário encontrar uma resposta. Aos Padres Apostólicos ,ou seja, os que mais perto estavam da Era dos Apóstolos, coube um papel importante na doutrinação e no esclarecimento das dúvidas. Desses Padres destaco como mais importantes os seguintes: Clemente de Roma, Policarpo de Esmirna, Papias bispo de Hierapolis e Inácio bispo de Antioquia. Todos eles escreveram cartas onde deram testemunho da sua fé e acabaram por morrer como mártires.

 

3-À medida que se ia sedimentando a doutrina da Igreja foram surgindo também grupos dissidentes ou seitas heréticas. Como não é possível falar de todas ,vou apenas referir algumas ,que passo a citar: gnosticismo, docetismo, marcionismo, montanismo, monarquismo, donatismo, nestorianismo, aranismo e monofisismo.

O gnosticismo é um sincretismo religioso que envolve elementos da cultura grega, da cultura judaica e do cristianismo. Assenta no dualismo matéria – espírito. Este grupo pensava ter um conhecimento ( do grego gnósis- conhecimeto )  oculto de Deus . Segundo a teologia gnóstica existiam dois mundos: o da luz, espiritual, governado por um Ser único, transcendente  e o mundo material das trevas e da ignorância onde vivia o homem. O corpo e a matéria são maus. O Deus do Antigo Testamento ( demiurgo ) que criou o universo é mau. Podemos chegar ao Ser único através de práticas esotéricas e pelo misticismo, passando do reino  da matéria para o reino do espírito.

A doutrina gnóstica deve ter entrado na Igreja no tempo dos Apóstolos pois São Paulo refere-se a ela na carta aos Colossenses e na carta aos Coríntios. Os gnósticos rejeitavam a Encarnação pois entendiam que a matéria é malévola. Entendiam também que Jesus Cristo só na aparência foi homem pois na realidade era apenas espírito. Esta heresia foi designada por docetismo ( do grego dokétis- aparência )

 

Marcionismo- Corrente gnóstica do século II que teve como fundador  mais notável Marcião. Para Marcião havia dois deuses :  o do Antigo Testamento e o Deus de Jesus. O primeiro, o Deus criador, era mau e vingativo ; o segundo o Deus de Jesus era o deus da graça e do amor. Só através de Jesus o homem se libertaria do mundo e da carne para chegar ao verdadeiro Deus. Marcião eliminou do texto bíblico o Antigo testamento ficando apenas alguma passagens do Novo testamento.

 

Montanismo- 170 dc  Montano líder deste movimento entendia ser possuidor de uma nova revelação a juntar à revelação bíblica. Acreditava que o Reino do Céu em breve desceria à Terra, na Frígia, Ásia Menor.  Os Montanistas levavam um vida austera e tinham a pretensão de serem os únicos e verdadeiros cristãos

 

Monarquismo- esta heresia começou em Roma por volta do ano 190. O medo de falar de Jesus com sendo Deus poderia pôr em perigo a autoridade de Deus ( monarquia ) O monarquismo assumiu duas formas : uma escola dizia que Jesus era inferior a Deus . Só depois do  baptismo Jesus foi adoptado como filho de Deus.  ( teoria adopcionista ) ;  outra escola entendia que Jesus não era uma pessoa distinta mas  uma modalidade ou forma diferente de Deus. ( teoria modalista )

 

Donatismo- Heresia do século IV que dividiu a Igreja do Norte de África. Perante esta corrente ninguém que directa ou indirectamente estivesse ligado aos que perseguiram os cristãos  podiam celebrar validamente os sacramentos.

 

Arianismo- Movimento do século IV fundado por Ário. Este movimento negava a divindade de Jesus que era apenas um ser humano criado por Deus.

 

 

Nestorianismo- Doutrina do século V com o nome do sacerdote Nestor. Para esta doutrina Cristo tinha duas pessoas separadas : a humana e a divina e não havia qualquer união entre elas. Nestor recusava-se a admitir uma natureza divina aos actos humanos e ao sofrimento de Jesus.  Maria era apenas mãe de Jesus e não mãe de Deus.

 

Monofisismo- Doutrina herética do século V que defendia que Cristo tinha apenas natureza divina e não duas naturezas ( humana e divina ) . As Igrejas Coptas ( Egipto ), Etiópia, Arménia e Síria que seguiram esta doutrina separaram-se do resto da Igreja.

 

Na defesa da Igreja apareceram primeiro os Apologetas do Cristianismo primitivo à frente dos quais surgiu o famoso Mártir e filósofo Justino. Mas o papel mais importante estava reservado para os “ Padres da Igreja “ , ou seja os grandes teólogos que se distinguiram não só pela sua santidade mas também pela doutrina que deixaram e que ainda hoje é  uma referência na teologia. Os Padres da Igreja sublinharam que o verdadeiro cristianismo devia ser encontrado na tradição apostólica e que seriam os bispos como sucessores legítimos dos apóstolos a definir a ortodoxia.  Dos Padres da Igreja que exerceram o seu magistério no século III há a destacar os seguintes: Ireneu de Lião, Tertuliano, Hipólito e Cipriano.

Ireneu escreveu uma “ Carta contra as heresias “ ( Adversus haereses ); Tertuliano na sua obra “ Praescriptione haeretorum “ refuta as heresias gnósticas através de duas conclusões: 1- Cristo transmitiu a sua doutrina apenas aos seus apóstolos e a mais ninguém ; 2- os Apóstolos limitaram-se a transmitir a sua doutrina exclusivamente aos bispos da Igreja por eles fundada

Hipólito escreveu o livro “ Refutatio omnium haeresium “ ( Refutação de todas as heresias);

Cipriano foi um defensor da unidade da Igreja ( De eclesiae unitate ) . No fim da vida envolveu-se em polémica com o papa Estêvão I defendendo que a validade do baptismo  dependeria do estado de graça do sacerdote.

 

3-Como se vê as heresias têm a sua origem em movimentos de crentes que se opõem à doutrina oficial da Igreja. Por isso, José Saramago pode ficar tranquilo que não é pelos seus dislates a respeito da Igreja ou da Bíblia que vai ser apodado de hereje. Embora saiba escolher as polémicas e os temas que melhor ajudam a vender os seus livros não lhe fica nada bem ofender deliberadamente e de forma grosseira os sentimentos dos crentes. Ficaria melhor na fotografia se o víssemos escrever sobre os massacres e extermínios estalinistas na Sibéria ou sobre o “ Capital “ de Marx ,livro que é considerado a bíblia do comunismo.

 

Livros consultados:

História do Cristianismo,Michael Collins e Matthew A Price- Livraria Civilização Edit.

História da Igreja –Paulus Editora

Breve História da Igreja,August Franzen-Editorial Presença

 

FRANCISCO MARTINS

 

 

 

publicado por pontodemira às 13:19
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Os incêndios florestais (...

. Os grandes filósofos: Mar...

. Os Grandes filósofos: Ben...

. Os incêndios florestais

. O Euro- como moeda única ...

. O Papa Francisco peregrin...

. O terrorismo

. As baboseiras do Sr. Jero...

. Bandarra: profetismo mes...

. A Ordem Mundial

.arquivos

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds