Sexta-feira, 19 de Junho de 2009

UM ÍDOLO CHAMADO CRISTIANO RONALDO

1-Durante dias, Cristiano Ronaldo foi notícia nos jornais e na televisão. A transferência milionária do Manchester para o Real Madrid escandalizou muita gente. A personalidade deste futebolista é rica em episódios que alimentam os tablóides de todo o mundo. Além de mulherengo gosta de viver luxuosamente e não se coíbe de esbanjar todo o dinheiro que for necessário para satisfazer os seus vícios. Esteve recentemente em Las Vegas e ocupou uma suite que custa por noite a módica quantia de 6000 euros. O hilariante e palavroso Alberto João Jardim diz que Ronaldo é o melhor jogador do mundo e como tal tem de ser pago por um valor superior. Acrescenta ainda, com grande descaramento que a Madeira é um povo superior e por isso não admira nada que aí abundem entes superiores. Até quer parecer que os do “ contenente “ são broncos e com um Q.I( quociente intelectual ) inferior aos Madeirenses.  Só que o dr. Jardim esquece-se que andou 10 anos para tirar o curso de direito o que não abona nada em seu favor. Certamente que fez obra na Madeira mas à custa do Orçamento de Estado e de muito pedinchar no Continente. Valendo-se da insularidade  conseguiu através de insultos e ameaças o dinheiro que precisava para vencer as eleições, ininterruptamente ,desde o 25 da Abril até hoje.

 

2-Voltando ao futebolista Ronaldo toda a gente pasma com os 94 milhões de euros que um clube deu pela sua transferência. Numa época de crise, uma proeza desta é uma verdadeira loucura. Com tantas pessoas a morrer à fome trata-se de um verdadeiro escárnio à pobreza. Segundo o Programa Mundial para a Alimentação (World Food Program ) da ONU há 300 milhões de crianças que passam fome no Mundo.  O dinheiro despendido na transferência daria para fazer 520 milhões de refeições escolares ou alimentar 8,6 milhões de Etíopes.  De quem é a culpa de todos estes exageros que se cometem com a contratação de jogadores ? Em primeiro lugar os principais responsáveis  são os dirigentes desportivos que  endividam os clubes para contratar jogadores. Se as receitas geradas pelo futebol não são suficientes para cobrir as despesas então não devia ser permitido o recurso ao empréstimo bancário.  Para atingir esse objectivo teria que haver total transparência nas contas que anualmente são apresentadas aos sócios e ainda um controle rigoroso das mesmas de forma a evitar fraudes . Mas os adeptos dos clubes também sãos responsáveis. É bom ver os estádios repletos de público só que os bilhetes são por vezes vendidos a preços que não estão ao alcance de todos. Se muitos fizessem como eu e vissem os jogos pela televisão certamente  que não havia jogadores e treinadores a ganhar  ordenados que de forma alguma se justificam.

Uma outra medida que se impunha era reduzir o número de estrangeiros nos clubes de futebol ou, à semelhança do que se faz na selecção nacional, impedir a inscrição de estrangeiros.  O futebol seria assim mais genuíno e evitar-se-iam certas loucuras que só servem para encher os bolsos de alguns privilegiados. É inegável que Ronaldo é um bom jogador, mas será que vale o dinheiro que deram pela sua transferência ? Quando joga na selecção é um jogador apagado que quase nunca rende o que está à altura das suas capacidades. Será que o entusiasmo é outro sempre que participa no clube que lhe   paga bem ?

Muitos dizem que o futebol é um negócio e num mercado global dá mais quem tem mais dinheiro.  Mas mal vai a sociedade que esquece o valor ético da solidariedade e troca a ajuda aos necessitados e famintos pelo fascínio do futebol. Mal andam os dirigentes desportivos que trocam a glória e o efémero do presente pela estabilidade e o desenvolvimento do futuro.

 

FRANCISCO MARTINS

 

publicado por pontodemira às 22:07
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Os incêndios florestais (...

. Os grandes filósofos: Mar...

. Os Grandes filósofos: Ben...

. Os incêndios florestais

. O Euro- como moeda única ...

. O Papa Francisco peregrin...

. O terrorismo

. As baboseiras do Sr. Jero...

. Bandarra: profetismo mes...

. A Ordem Mundial

.arquivos

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds